UOL EconomiaUOL Economia
UOL BUSCA

11/10/2006 - 14h58

Participação da Varig em vôos internacionais recua mais em setembro, diz Anac

SÃO PAULO - A Varig perdeu ainda mais espaço no mercado brasileiro de transporte aéreo internacional em setembro. No filão mais lucrativo, a companhia viu sua participação cair de 21,64% em agosto para 19,1% em setembro. Suas duas principais concorrentes, TAM e Gol, por outro lado, elevaram sua fatia no total de vôos internacionais, a primeira ficando com quase 60% do mercado em setembro.

De acordo com dados divulgados ontem pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a TAM passou de 54,55% de participação em agosto para 59,99% em setembro. Já a Gol foi de 10,75% para 12,75% no período.

Em setembro, as companhias brasileiras transportaram pouco mais de 941 mil passageiros com destinos internacionais. O número é inferior aos 1,107 milhão que viajaram em agosto.

Na comparação com setembro do ano passado, porém, a redução no número de passageiros transportados para o exterior é muito maior. Naquele mês foram 2,198 milhões de passageiros atendidos, uma diferença de mais de 1 milhão.

O motivo para isso é a crise da Varig. Apesar do crescimento das concorrentes no segmento internacional, o vácuo deixado pela empresa ainda não foi totalmente preenchido. Hoje com 19,1% do mercado, na época a empresa dominava o mercado de viagens internacionais, com participação de 75,33%. A TAM, a segunda colocada, tinha apenas 20,03% desse segmento e a Gol 2,33%.

No mercado doméstico, a Varig registrou melhora em sua participação entre agosto e setembro, apesar de estar ainda muito longe do que era um ano antes. No mês passado, a companhia tinha 4,3% do mercado de vôos domésticos contra participação de 2,21% registrada em agosto. No mesmo mês de 2005, sua fatia era de 24,25%, segundo a Anac.

No mesmo período, a TAM, líder em vôos domésticos, passou de 40,83% em setembro de 2005, para 51,34% em agosto deste ano até chegar em 51,69% no mês passado. Já a Gol, nesses mesmos três meses, registrou participação de 27,48%, 37,35% e 36,18%, respectivamente.

(José Sergio Osse | Valor Online)

Shopping UOL