UOL EconomiaUOL Economia
UOL BUSCA

26/10/2006 - 11h02

Airbus anuncia acordo para vender 170 aviões para empresa chinesa e diminui vantagem da Boeing

SÃO PAULO - Após perder no início deste ano a liderança no número de pedidos de aviões para a norte-americana Boeing, a européia Airbus volta ao jogo com um anúncio feito hoje do que pode ser a maior transação de sua história: a venda de 170 aeronaves para um único cliente.

O grupo chinês China Aviation Supplies Import and Export Group Corporation (CASGC) assinou nesta quinta-feira com a Airbus um acerto para a compra de 150 unidades do A320 e uma carta de intenções para a aquisição de 20 aviões A350XWB. Estavam presentes na assinatura dos acordos os presidentes da China, Hu Jintao, e da França, Jacques Chirac. Os valores da transação não foram divulgados pela Airbus.

Desde 2001 a Airbus se mantinha à frente da Boeing no ranking mundial das fabricantes de aviões. Até setembro deste ano, a norte-americana contabilizava 730 pedidos contra apenas 226 da européia.

Problemas no programa do A350, que teve de ser completamente remodelado para atender às exigências de clientes ao custo de bilhões de euros, diminuíram o ritmo de pedidos recebidos pela companhia. As dificuldades no programa do superjumbo A380, que já acumula mais de um ano de atraso, também foram importantes para reduzir a participação da empresa européia no mercado.

Em contrapartida, a Boeing, maior concorrente da Airbus, acertou em cheio ao apostar apenas em seu novo modelo, o 787 Dreamliner, jato médio de longo alcance, em vez de dividir suas forças em dois grandes projetos, como fez a européia. O projeto, iniciado após o do A350, foi mais bem recebido pelos clientes e, assim, impulsionou as vendas da norte-americana.

A CASGC é uma empresa de aluguel e leasing de aviões, a maior do gênero na China. Caso dê continuidade ao negócio firmado pela carta de intenções, será responsável por introduzir o A350XWB no mercado chinês. O modelo da Airbus só deve começar a voar em 2012. Ele formará uma nova família de aeronaves com configurações para transportar entre 250 e 375 pessoas.

(José Sergio Osse | Valor Online)

Shopping UOL