UOL EconomiaUOL Economia
UOL BUSCA

08/05/2007 - 10h07

Infraero anuncia obras no Aeroporto do Galeão

RIO - A reabertura do setor vermelho do terminal 1 e a inauguração de um terminal de exportação foram anunciadas ontem pelo superintendente regional da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero), Pedro Azambuja, como parte do projeto de revitalização do Aeroporto Internacional Tom Jobim, o Galeão, no Rio de Janeiro.

Durante reunião no Palácio Guanabara com o secretário estadual de Transportes, Júlio Lopes, e com representantes das indústrias fluminenses, Azambuja afirmou que as duas obras ficarão prontas no final deste mês e os setores começarão a funcionar em junho.

O setor vermelho, desativado há cinco anos, será destinado ao desembarque de passageiros, tendo em vista os Jogos Pan-Americanos, em julho.

" Estamos dentro do cronograma, pois os trabalhos já foram iniciados. É só a adaptação de uma área, que não exige grandes obras. [A reabertura do setor] exige da Receita Federal um aumento de seu efetivo, pois o controle aduaneiro é feito justamente no desembarque. Estamos negociando a criação de mais canais de inspeção para agilizar o controle dos passageiros que desembarcam, evitando filas desnecessárias " , afirmou Azambuja.

A inauguração de um terminal de exportação foi uma das cobranças feitas pelos representantes das entidades empresariais que se reuniram com Júlio Lopes e Pedro Azambuja na última quinta-feira. O vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), João Lagoeiro Barbara, disse no encontro de ontem que esse terminal será muito importante para tornar o Rio de Janeiro competitivo no setor de exportação.

" Por que o Rio de Janeiro não poderia ter uma atividade econômica da região vinculada ao aeroporto da cidade? [O Galeão] tem todas as características para ser um hub (aeroporto que centraliza as conexões de determinada área) sul-americano, pois possui a maior e mais moderna infra-estrutura aeroportuária da do continente e tem a maior pista de pouso do Brasil, além de ser ligado a 18 países e ter capacidade para atender 15 milhões de passageiros por ano " , destacou Barbara.

A segurança no aeroporto foi outro ponto abordado na reunião. Pedro Azambuja garantiu que a Infraero vem tomando medidas administrativas para auxiliar o trabalho das polícias, colocando à disposição toda a infra-estrutura de vigilância, como o acesso às câmeras. Além disso, o acesso à rampa inferior do aeroporto ficou limitado aos veículos autorizados.

(Agência Brasil)

Shopping UOL