UOL EducaçãoUOL Educação
UOL BUSCA



09/02/2006 - 12h59
Colégios do Rio têm melhores resultados no Enem

Luciana Constantino
Da Folha de S. Paulo


  • Veja ranking das escolas de todo país

    O Rio de Janeiro aparece em primeiro lugar entre as 27 capitais brasileiras no desempenho dos alunos que prestaram o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) de 2005. Na cidade estão tanto a escola pública com a melhor média do país -79,02 pontos (numa escala de zero a cem)- como a particular, com 81,9.

    Logo atrás vem Recife, com a segunda melhor média entre as escolas públicas (77,61 pontos). Já São Paulo ficou em segundo entre as particulares, com 78,6. No Rio, a melhor escola privada é o Colégio de São Bento e a pública, a Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio. Em São Paulo, são, respectivamente, o Colégio Vértice e o Cefet.

    Na outra ponta, entre as piores médias, estão Cuiabá (MT), com uma escola estadual atingindo apenas 25,06 pontos, e Recife (PE), onde uma unidade privada ficou com apenas 32,12 pontos. As médias gerais no Brasil chegaram a 40,25 e 55,72, respectivamente.

    Entre todas as capitais, as melhores médias registradas na rede pública variaram de 60 a 79,02 pontos, ficando muito próximas das tops no setor privado.

    Um dos fatores que podem explicar essa proximidade é que, das 27 capitais, em 25 as primeiras colocadas entre as públicas são escolas federais, como Cefets e colégios militares (veja quadro).
    Esse ranking foi obtido a partir de levantamento feito pela Folha com base no banco de dados criado pelo MEC e que, pela primeira vez, traz informações do desempenho por município e escola.

    Optou-se por classificar o desempenho de acordo com a média das provas objetivas e da redação do Enem porque é o usado para seleção do Prouni (Programa Universidade para Todos), que dá bolsas em instituições de ensino superior particulares.

    As informações estão disponíveis desde ontem, mas o MEC não fez nenhum tipo de ranking entre as instituições. Segundo o ministro Fernando Haddad (Educação), o objetivo não é comparar, mas sim oferecer um guia.
    "Nossa proposta é que pais e gestores utilizem o instrumento como uma forma de ajudar a melhorar a qualidade do ensino."

    Para o presidente do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Estatísticas Educacionais), Reynaldo Fernandes, um melhor desempenho dos alunos no Enem não significa diretamente mais qualidade da escola.

    Pelo site www.inep.gov.br, é possível ter acesso às notas no Enem de 18.436 escolas de ensino médio. Em 2005, 2,199 milhões de alunos prestaram o Enem, que não é obrigatório. O exame, em sua oitava edição, foi criado para que o aluno pudesse fazer uma auto-avaliação. Porém, nos últimos anos, a média do Enem tem sido utilizada nos vestibulares.

    Para evitar distorções nas médias, o Inep usou um cálculo de correção por participação para que o número de alunos que prestaram o exame por escola não influenciasse na nota.

    Leia mais:
  • RJ tem mais escolas com desempenho excelente do que SP
  • Conheça as escolas do Rio com mais de 70 pontos no exame
  • Só 14 escolas de SP tiveram mais de 70 pontos no Enem 2005
  • ETEs lideram notas das escolas públicas de SP
  • Escola pública líder não tem computador
  • Veja ranking das escolas particulares de SP no Enem
  • Desempenho insuficiente não indica que escola é ruim, diz Inep
  • Confira o desempenho das escolas e municípios