PUBLICIDADE
Topo

Maceió tem empate entre Alfredo Gaspar e JHC com 24% no 1º lugar, diz Ibope

Alfredo Gaspar de Mendonça (MDB) e JHC (PSB) estão com 24% cada um na pesquisa Ibope - Reprodução/Facebook
Alfredo Gaspar de Mendonça (MDB) e JHC (PSB) estão com 24% cada um na pesquisa Ibope Imagem: Reprodução/Facebook

Do UOL, em São Paulo

23/10/2020 19h39Atualizada em 23/10/2020 20h54

Com 24% das intenções de voto, os candidatos Alfredo Gaspar de Mendonça (MDB) e JHC (PSB) estão empatados na disputa eleitoral pela Prefeitura de Maceió, segundo aponta pesquisa Ibope divulgada hoje.

Em segundo lugar, está Davi Filho (Progressistas), 15%, que cresceu dez pontos percentuais desde a última pesquisa, divulgada no dia 9 — Mendonça e JHC oscilaram negativamente, 2 pontos e 1 ponto, respectivamente.

Na sequência, vêm Cícero Almeida (DC), com 6% das intenções de voto; Valéria Correia (Psol), com 3%; Josan Leite (Patriota) e Ricardo Barbosa (PT), ambos com 2%; Lenilda Luna (UP), Corintho Campelo (PMN) e Cícero Filho (PCdoB), todos com 1%. A margem de erro da pesquisa é de quatro pontos percentuais.

Brancos e nulos somaram 10%. Já 11% preferiram não responder ou disseram não saber em quem votariam.

Rejeição

Cícero Almeida é atualmente o candidato mais rejeitado pelos eleitores — 52% dos entrevistados dizem que não votariam nele de jeito nenhum. Depois, aparecem Ricardo Barbosa (23%), Lenilda Luna (19%), Corintho Campelo e Cícero Filho, com 18% cada um.

Veja o índice de rejeição de cada candidato:

  • Cícero Almeida (DC): 52%
  • Ricardo Barbosa (PT): 23%
  • Lenilda Luna (UP): 19%
  • Cícero Filho (PCdoB): 18%
  • Corintho Campelo (PMN): 18%
  • JHC (PSB): 16%
  • Alfredo Gaspar de Mendonça (MDB): 16%
  • Valéria Correia (PSOL): 16%
  • Davi Davino Filho (Progressistas): 15%
  • Josan Leite (Patriota): 15%

A soma dos índices ultrapassa 100% porque os entrevistados podiam apontar mais de um candidato na resposta.

Evolução

Esta é a segunda pesquisa Ibope feita em Maceió neste mês. Em relação à primeira, divulgada em 9 de outubro, Davi Davino Filho foi o candidato que mais cresceu.

Os brancos e nulos pouco variaram, oscilando de 14% para 10%. O mesmo aconteceu com os que não souberam ou não quiseram responder, que passaram de 8% para 11% — dentro da margem de erro.

Confira a evolução de cada candidato:

  • Alfredo Gaspar de Mendonça (MDB) foi de 26% para 24%;
  • JHC (PSB) foi de 25% para 24%;
  • Davi Davino Filho (Progressistas) foi de 5% para 15%;
  • Cícero Almeida (DC) foi de 10% para 6%;
  • Valéria Correia (PSOL) foi de 2% para 3%;
  • Josan Leite (Patriota) foi de 2% para 2%;
  • Ricardo Barbosa (PT) foi de 2% para 2%;
  • Lenilda Luna (UP) foi de 3% para 1%;
  • Corintho Campelo (PMN) foi de 1% para 1%;
  • Cícero Filho (PCdoB) se manteve em 1%;
  • Os brancos e nulos foram de 14% para 10%;
  • Os indecisos foram de 8% para 11%.

Pesquisa espontânea

O Ibope também apurou a intenção de votos espontânea, isto é, quando o eleitor diz em quem vai votar sem ter os nomes de todos os candidatos apresentados. Nesse cenário, Mendonça (20%) e JHC (17%) aparecem tecnicamente empatados em primeiro.

Desta vez, os que não souberam ou preferiram não responder (33%) superaram os brancos e nulos (12%).

As porcentagens alcançadas por cada candidato foram:

  • Alfredo Gaspar de Mendonça (MDB): 20%
  • JHC (PSB): 17%
  • Davi Davino Filho (Progressistas): 10%
  • Cícero Almeida (DC): 2%
  • Josan Leite (Patriota): 2%
  • Ricardo Barbosa (PT): 2%
  • Valéria Correia (PSOL): 2%
  • Lenilda Luna (UP): 0%
  • Cícero Filho (PCdoB): 0%
  • Corintho Campelo (PMN): Não foi citado
  • Outros: 1%
  • Nenhum/branco/nulo: 12%
  • Não sabe/Não respondeu: 33%

Para a pesquisa, o Ibope ouviu 504 eleitores entre 21 e 22 de outubro. O nível de confiança utilizado é de 95%, ou seja, há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual cenário eleitoral, considerando a margem de erro. Foi registrada no TSE sob o número AL-0075/2020.