PUBLICIDADE
Topo

Veículo atropela cerca de 20 e mata duas mulheres em ato político no MA

Aliny Gama

Colaboração para o UOL, em Maceió

09/11/2020 18h27

Duas mulheres morreram e cerca de 20 pessoas ficaram feridas após serem atropeladas por um veículo com paredão de som durante caminhada política ocorrida na Vila Bento, no município de Tuntum (MA), a 371 km de São Luís, na noite do último sábado (7). O ato político era realizado pelo deputado estadual licenciado e candidato a prefeito do município Fernando Portela Pessoa (Solidariedade).

O condutor do veículo fugiu logo após o atropelamento e até agora não se apresentou à polícia para prestar esclarecimentos. O veículo, uma caminhonete S10, foi apreendido e deverá passar por perícia para identificar se houve falha mecânica ou erro humano.

O delegado Otávio Chaves, da Delegacia Regional de Presidente Dutra, que abrange o município de Tuntum, informou que instaurou inquérito para investigar o caso. Hoje, testemunhas do incidente já começaram a ser intimadas a prestar depoimento.

A caminhada política estava ocorrendo na rua São João, em Tuntum, quando era acompanhada por moradores do município a pé, de carro e de motocicletas. O evento foi intitulado de "pisadinha do 77".

Apoiadores do candidato a prefeito que estavam no ato político filmaram o momento do atropelamento. Nas imagens, centenas de pessoas acompanhavam o veículo, que tem um paredão de som e tocava jingle do candidato a prefeito. Em determinado momento, o veículo acelera e atropela quem estava pela frente.

As pessoas entram em pânico e começam a gritar. No mesmo momento, elas afirmam que duas pessoas estão debaixo do veículo e há dezenas de feridos. Depois, ambulâncias do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) chegam ao local para socorrer as vítimas.

Os feridos no atropelamento foram socorridos para o Hospital Regional de Presidente Dutra. O UOL tentou contato com a unidade hospitalar, na tarde de hoje, que informou não ter autorização para dar informações sobre o estado de saúde de pacientes sem autorização das famílias.

As vítimas foram identificadas como Iracema Borges Almeida, de 79 anos, e Margarida Soares Pessoa da Silva, de 73 anos, que é tia do candidato a prefeito. Margarida Silva ainda chegou a ser socorrida para o hospital, mas morreu durante atendimento médico. O enterro dos corpos das duas mulheres ocorreu ontem, no cemitério de Tuntum.

Em nota, Fernando Pessoa disse que lamenta a morte das duas vítimas no "trágico acidente ocorrido em nosso evento e que suspendeu atos da campanha que estavam programados para os próximos dias.

"Neste momento de dor, externamos nossos votos de paz e solidariedade. Rogamos a Deus suas bênçãos e conforto aos familiares e amigos", diz o texto. O UOL tentou contato com Pessoa, na tarde de hoje, mas até a publicação deste texto não obteve retorno.

A mulher do candidato, Erika Costa Pessoa, publicou uma foto com Margarida Pessoa, morta atropelada na caminhada polícia, e afirmou que "meu coração chora a sua despedida e viverá para sempre de luto e sem medida! Tia Margarida."

A sobrinha de Margarida Silva, Teresina Pessoa, contou que a tia estava feliz, inclusive dançando durante a caminhada política e que ninguém imaginaria que iria acabar em tragédia. "Até agora não dá caiu a ficha, não dá para acreditar. Minha tia estava tão feliz. Que Deus lhe receba de braços abertos. Te amava tanto, minha tia!", disse Teresinha Pessoa.

A neta de Iracema Almeida, Rayane Viana, publicou uma foto da avó em homenagem e destacou que ela será sempre lembrada pelo "doce sorriso e bom coração."

A filha de Iracema Almeida, Rosenilde Almeida, disse em redes sociais que "minha mãezinha foi morar ao lado do Pai". "Que o senhor te receba de braços abertos, minha rainha", escreveu. O sobrinho de Iracema Almeida, Edilson Negreiros, afirmou que a família toda está em estado de choque com a morte dela. "Estamos muito tristes, todos em choque com tudo que aconteceu". "Ela foi uma guerreira e muito querida por todos da nossa família", completou Nely Almeida.