PUBLICIDADE
Topo

Tucanos dominam metade de SP, mas centrão consegue cidades importantes

29.nov.2020 - João Doria, governador de São Paulo, posa ao lado de Bruno Covas (PSDB), reeleito à Prefeitura de São Paulo - Divulgação/João Doria
29.nov.2020 - João Doria, governador de São Paulo, posa ao lado de Bruno Covas (PSDB), reeleito à Prefeitura de São Paulo Imagem: Divulgação/João Doria

Thiago Varella

Colaboração para o UOL, em Campinas (SP)

01/12/2020 04h00

O PSDB foi o maior vencedor das eleições municipais no estado de São Paulo. O partido do governador João Doria conquistou 172 das 621 prefeituras paulistas. Com a vitória de Bruno Covas, na capital paulista, os tucanos vão comandar o equivalente a 48,13% de toda a população do estado.

Mas o PSDB não foi o único vencedor. Os partidos do centrão e da centro-direita também conquistaram prefeituras importantes. Na lista de legendas com mais prefeituras em São Paulo, após a liderança tucana, está o DEM, com 68 municípios.

No entanto, o voto no partido foi pulverizado em cidades menores. O DEM é apenas o sétimo partido na lista do percentual da população que a legenda vai comandar no estado, com 4,04% dos paulistas.

No segundo turno, o DEM conquistou Piracicaba, derrotando um tradicional político tucano. Luciano Almeida venceu Barjas Negri, atual prefeito da cidade, ex-ministro da Saúde de Fernando Henrique Cardoso e ex-secretário da Educação de Geraldo Alckmin.

Guti - Werther Santana/ Estadão Conteúdo  - Werther Santana/ Estadão Conteúdo
Prefeito reeleito em Guarulhos, Guti (PSD) vota com a sobrinha no colo
Imagem: Werther Santana/ Estadão Conteúdo

Em seguida na lista, aparece o PSD, partido de Gilberto Kassab, que conquistou 64 prefeituras paulistas. Entre elas, está Guarulhos, segunda cidade paulista mais populosa. O atual prefeito, Guti, foi reeleito ao vencer o petista Elói Pietá.

O PSD vai comandar 10,11% dos habitantes paulistas. A legenda também venceu o pleito no segundo turno em Limeira, com a reeleição de Mario Botion.

Campinas, a terceira maior cidade do estado, vai ter um prefeito do Republicanos, também da base de apoio de Jair Bolsonaro (sem partido). Apoiado pelo atual prefeito, Dário Saadi venceu o deputado estadual Rafa Zimbaldi (PL). O candidato derrotado tinha como vice a tucana Annabê Sampaio, mulher do deputado federal Carlos Sampaio, outro nome forte do PSDB no estado.

Saadi - Reprodução/Facebook - Reprodução/Facebook
Dario Saadi foi eleito pelo Republicanos em Campinas
Imagem: Reprodução/Facebook
Fortemente ligado à Igreja Universal, o Republicanos também elegeu o prefeito de Sorocaba, Rodrigo Manga, que é vereador na cidade e missionário da Igreja Mundial.

O político talvez seja o candidato mais próximo do bolsonarismo a ter vencido em uma grande cidade do estado. Não que tenha contado com o apoio explícito do presidente, mas o prefeito eleito é, por exemplo, um fervoroso defensor do uso da hidroxicloroquina no combate à covid-19. O Republicanos vai comandar 5,67% da população paulista.

O tradicional MDB é o terceiro partido na lista do percentual da população que a legenda vai comandar no estado, com 5,86% dos habitantes paulistas. A legenda venceu o segundo turno em Franca e Taubaté e, das grandes cidades de São Paulo, já havia ganhado São José do Rio Preto.

Tucanos fortes no ABC e no litoral

O PSDB pode até ter perdido força em Campinas e ficou longe de ganhar em Guarulhos, mas conquistou ainda no primeiro turno a quarta e a quinta maior cidade do Estado: São Bernardo do Campo e Santo André.

Também no primeiro turno, o partido de Doria levou Santos, a mais influente cidade do litoral paulista. No segundo turno, a legenda ainda venceu em Ribeirão Preto e Praia Grande.

Por mais que Doria tenha uma rejeição na casa dos 50% no estado, os paulistas, que elegem governadores tucanos ininterruptamente desde 1994, ainda vota maciçamente no PSDB.

É bom lembrar também que Doria esteve escondido na maioria das campanhas municipais pelo estado. O atual governador paulista é um dos possíveis presidenciáveis em 2022.

Filippi - Reprodução/Facebook - Reprodução/Facebook
Filippi venceu em Diadema, uma das poucas prefeituras que vai ter comando do PT
Imagem: Reprodução/Facebook

PT só vence quatro prefeituras

O PT surgiu no estado de São Paulo e já comandou a prefeitura paulistana recentemente com Fernando Haddad. No entanto, neste ano, o partido conquistou apenas quatro prefeituras. No primeiro turno, levou Araraquara e a vizinha Matão. No segundo turno, venceu em Diadema e Mauá.

Em algumas cidades menores do estado, ex-petistas voltaram ao poder. Em Hortolândia, tradicional reduto do partido na região de Campinas, o atual prefeito, Angelo Perugini, se reelegeu, pelo PSD. O político é fundador do PT e se elegeu duas vezes prefeito na cidade pelo partido do ex-presidente Lula.