UOL Notícias Empregos

17/02/2005 - 11h17

Empresas e funcionários perdem com assédio moral, diz consultor

[selo]
Da Redação
Em São Paulo
  • Entenda o que é assédio moral

    A volta ao trabalho depois das férias é um momento especialmente estressante para trabalhadores subordinados a chefes que abusam do poder. "Chefe é chefe, tem que cobrar resultados, criticar quando o trabalho está malfeito", diz o sociólogo John Cymbaum, especialista em Gestão e Recursos Humanos da consultoria Laboredomus.

    "Mas, infelizmente, ainda é comum dentro das organizações aquele tipo de chefe que repreende o funcionário em público, utiliza termos degradantes, mantém um estado de medo constante, ignora as opiniões da equipe mesmo nos assuntos em que não é especialista, determina a execução de tarefas muito abaixo da competência dos subordinados e humilha os funcionários", disse.

    Ninguém ganha com isso, alerta Cymbaum. Empresas que promovem profissionais desse tipo têm um problema sério. "O abuso sistemático de poder solapa a iniciativa de equipes, leva à perda de motivação, provoca apatia", diz o consultor. E há o risco de ações trabalhistas por assédio moral, o termo que engloba humilhações e ameaças no ambiente de trabalho.

    Uma pesquisa feita com 870 vítimas de abuso do poder, apresentada no site www.assediomoral.org.br, mapeou os danos psicológicos causados aos trabalhadores. Homens e mulheres enfrentam o problema de forma diferente.

    Entre as mulheres, a reação quase unânime é a crise de choro. Apenas a metade dos homens reage dessa maneira, mas, entre eles, é maisfreqüente a idéia de suicídio ou da vingança. Oitenta por cento dos entrevistados relataram dores generalizadas, assim como aumento de pressão arterial, dores de cabeça e distúrbios digestivos.

    Na opinião do consultor, é relativamente fácil enfrentar o problema, por meio de pesquisas de clima ou de satisfação.

    "Há diversos instrumentos de gestão de recursos humanos que permitem diagnosticar ou dão pistas de que algo errado pode estar acontecendo. A empresa que tem compromisso com a responsabilidade social e com a qualidade de vida no trabalho não pode ser incoerente quanto ao estilo dos seus líderes", disse Cymbaum.
  • Compartilhe:

      Encontre vagas de emprego na sua Área

      Concursos Previstos

      As mais lidas

      Hospedagem: UOL Host