UOL Notícias Empregos

12/11/2007 - 14h51

MPF da Bahia quer anular questão de concurso para procurador federal

[selo]
Da redação
Em São Paulo
O MPF/BA (Ministério Público Federal na Bahia) propôs a anulação parcial do quesito um da prova P2, do concurso para procurador federal de 2ª categoria da Advocacia-Geral da União. Estavam inscritos 54.734 candidatos.

Para o procurador Israel Gonçalves, o Cespe-UnB (Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília), que organiza a seleção, exigiu dos candidatos, na questão de número 1 da prova discursiva, conhecimento da Lei de Responsabilidade Fiscal, o que não foi previsto no edital para a disciplina de direito financeiro e econômico.

O MPF/BA pede que todos os candidatos ganhem os pontos referentes à questão anulada e que a União não nomeie nem emposse os candidatos aprovados no concurso público -- sob pena de multa diária de R$ 10 mil.

Antes da medida judicial, o MPF/BA havia recomendado, em outubro, que o Cespe anulasse o quesito, mas a recomendação não foi cumprida pelo centro, que considera que os conteúdos pedidos na questão estavam definidos no edital. Saiba mais sobre o concurso clicando aqui.

As informações são do Ministério Público Federal da Bahia

Compartilhe:

    Encontre vagas de emprego na sua Área

    Concursos Previstos

    As mais lidas

    Hospedagem: UOL Host