UOL Notícias Empregos

03/09/2008 - 10h22

Senado diz que inscrição para o concurso deve começar no dia 20

Da Redação*
Em São Paulo

*Atualizado às 14h01

O presidente do Senado, Garibaldi Alves Filho, recebeu, nesta quarta-feira (3), cinco editais -- um a mais do que anteriormente divulgado -- para a realização do próximo concurso do Senado Federal. A entrega foi feita pela comissão organizadora do concurso, para que seja autorizada a publicação dos documentos.

Segundo o diretor-geral adjunto do Senado e presidente da comissão do concurso, José Alexandre Gazineo, em entrevista à Rádio Senado, a divulgação dos editais de abertura da seleção está prevista para a próxima semana -- segunda ou terça --, no Diário Oficial da União. As inscrições, que serão feitas apenas pela Internet, devem começar no dia 20 de setembro e se estender até os primeiros dias de outubro -- serão 20 dias de prazo.

As taxas são de R$ 80 para nível superior e R$ 60 para nível médio. Gazineo espera que a seleção atraia mais de 500 mil candidatos -- a expectativa anterior era a de 1 milhão, mas o Senado reavaliou o número, tendo em vista que o último concurso da Câmara reuniu 117 mil candidatos.

Na tarde desta quarta, o Senado divulgou as datas das provas: 8 e 9 de novembro. Gazineo diz que, dependendo do cargo, poderá haver só um exame. "O candidato ao concurso de advogado fará uma prova objetiva no sábado e fará a prova discursiva, que se constitui de peças jurídicas e questões abertas, no domingo. Agora, o analista legislativo, por exemplo, fará uma prova única, em um dia único."

Correção dos cargos
Serão preenchidas 150 vagas, sendo 92 para nível superior e 58 para o nível médio -- o Senado havia divulgado que seriam 90 e 60 postos, respectivamente, mas corrigiu a informação nesta quarta. Gazineo acredita que as nomeações ocorram em janeiro.

Para nível superior, as vagas estão divididas entre analista legislativo (processo legislativo - 25 vagas; apoio técnico-administrativo - 25 vagas; e comunicação social - 24 vagas), analista de informática legislativa (oito vagas), consultor legislativo (duas vagas) e advogado (oito vagas).

Já para nível médio, serão dez vagas para processo legislativo, dez para apoio técnico-administrativo, duas para Polícia Legislativa e 36 para comunicação social.

O diretor já havia divulgado que as provas serão realizadas em sete cidades: Brasília (DF), Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte (MG), Porto Alegre (RS), Recife (PE) e Belém (PA). A Fundação Getúlio Vargas foi a instituição escolhida para organizar o processo seletivo.

Em maio, o diretor-geral do Senado, Agaciel Maia, anunciou que o maior salário oferecido será de R$ 11.815,94, para consultor legislativo. Servidores de nível médio ganharão R$ 6.722,68. Analistas, de nível superior, receberão R$ 9.580,50. Já analistas na área de comunicação social, advocacia e informática terão o salário de R$ 10.613,27.

Mais um concurso
Na cerimônia de entrega dos editais, Maia afirmou que, em 2009, o Senado pretende realizar nova seleção, com o objetivo de substituir todos os terceirizados que hoje atuam na Casa e repor mão-de-obra.

"Por problemas de ordem orçamentária, resolvemos fazer um concurso neste ano e outro em 2009 para atender as necessidades de reposição de funcionários da Casa", explicou Agaciel, em entrevista à Agência Senado.

*As informações são da Agência Senado e da Rádio Senado

Compartilhe:

    Encontre vagas de emprego na sua Área

    Concursos Previstos

    As mais lidas

    Hospedagem: UOL Host