UOL Notícias Empregos

13/09/2008 - 17h36

Mais de 158 mil fazem a prova da PRF neste domingo

Da Redação
Em São Paulo
Neste domingo (14), 158.681 candidatos inscritos devem enfrentar os testes do concurso da PRF (Polícia Rodoviária Federal), com 340 vagas no cargo de policial rodoviário federal (ensino médio).

Em Mato Grosso, são 74.318 candidatos para 146 vagas: 509,03 inscritos para cada posto em disputa. Para as 194 vagas do Pará, estão inscritos 84.363: 434,86 candidatos/vaga. O salário inicial é de R$ 5.238,94.

O exame, com 80 questões de múltipla escolha e redação, está marcado para às 14h e terá a duração de quatro horas e 30 minutos. Veja aqui como serão os testes e os pontos que devem ser cobrados. A prova será realizada nas capitais dos Estados da região Norte e do Centro-Oeste, na cidade de Santarém (PA) e no Distrito Federal.

É preciso chegar aos locais de prova com antecedência mínima de uma hora, levando caneta esferográfica de tinta preta, fabricada em material transparente, comprovante de inscrição ou de pagamento da taxa e documento de identidade original. Não será permitido o uso de lápis, lapiseira e borracha. O gabarito deve ser divulgado na terça (16).

A primeira fase do concurso público terá ainda exame de capacidade física, exames médicos e avaliação psicológica. A segunda fase será o curso de formação profissional.

Decisão da Justiça
O exame foi suspenso em dezembro de 2007, dois dias antes da aplicação, por suspeita de fraude. Neste ano, a Polícia rescindiu o contrato com o NCE (Núcleo de Computação Eletrônica da Universidade Federal do Rio de Janeiro), então organizador do concurso, e repassou a execução para o Cespe. Estavam inscritos mais de 122 mil candidatos.

As inscrições para o concurso foram reabertas em 28 de julho e se encerraram em 13 de agosto, obedecendo à decisão da 2ª Vara Federal em Cuiabá (MT). A Justiça atendeu pedido do MPF (Ministério Público Federal), que, por meio de ação civil pública, identificou irregularidades na seleção.

No edital de abertura, a polícia pedia, como requisito para tomar posse do cargo, apresentação de certidão negativa de protesto de título em um período de cinco anos e teste de gravidez para as mulheres. Agora, a Polícia ainda pede certidões, mas não mais negativas.

É recomendável confirmar datas e horários para se prevenir de alterações posteriores à publicação deste texto. Outros dados podem ser obtidos no site da instituição organizadora, o Cespe.
Provas anteriores é melhor estratégia para treinar para concurso da PRF
Legislação e português valem mais pontos na prova da PRF
Senado aprova 3.000 cargos efetivos na PRF, com nível superior

Compartilhe:

    Encontre vagas de emprego na sua Área

    Concursos Previstos

    As mais lidas

    Hospedagem: UOL Host