UOL Notícias Empregos

22/10/2008 - 08h29

Sai o resultado da prova objetiva da PRF

Da Redação
Em São Paulo
Atualizada às 9h55

Saiu o resultado da prova objetiva do concurso da PRF (Polícia Rodoviária Federal).

O edital, que traz ainda o resultado provisório na prova de redação, foi publicado nesta quarta (22) no Diário Oficial da União. Foram divulgadas ainda as justificativas para a alteração do gabarito.

Estão em disputa 340 vagas no cargo de policial rodoviário federal (ensino médio), com salário inicial de R$ 5.238,94.

Os candidatos poderão ter acesso à prova de redação avaliada e interpor recurso contra a nota das 9h desta quinta (23) às 18h de sexta (24), segundo o horário oficial de Brasília (DF), no site do Cespe (Centro de Seleção e de Promoção de Eventos), organizador do concurso.

A primeira fase do concurso público terá ainda exame de capacidade física, exames médicos e avaliação psicológica. A segunda fase será o curso de formação profissional. O resultado final da redação e a convocação para as demais avaliações deve ser divulgados em 5 de novembro.

A prova foi aplicada no dia 14 de setembro. Dos 158.681 candidatos inscritos, 65.274 faltaram à prova -- índice de abstenção de 41,1%. O motivo de tantas faltas teria sido a reabertura de inscrições. "Como o cronograma da seleção foi mudado, muitos candidatos passaram em outras seleções ou desistiram de fazer a prova por estarem se dedicando a outro concurso", disse o Cespe, em nota.

Suspensão anterior
O exame foi suspenso em dezembro de 2007, dois dias antes da aplicação, por suspeita de fraude. Neste ano, a Polícia rescindiu o contrato com o NCE (Núcleo de Computação Eletrônica da Universidade Federal do Rio de Janeiro), então organizador do concurso, e repassou a execução para o Cespe. Estavam inscritos mais de 122 mil candidatos.

As inscrições para o concurso foram reabertas em 28 de julho e se encerraram em 13 de agosto, obedecendo à decisão da 2ª Vara Federal em Cuiabá (MT). A Justiça atendeu pedido do MPF (Ministério Público Federal), que, por meio de ação civil pública, identificou irregularidades na seleção.

No edital de abertura, a polícia pedia, como requisito para tomar posse do cargo, apresentação de certidão negativa de protesto de título em um período de cinco anos e teste de gravidez para as mulheres. Agora, a Polícia ainda pede certidões, mas não mais negativas.

É recomendável confirmar datas e horários para se prevenir de alterações posteriores à publicação deste texto. Outros dados podem ser obtidos no site da instituição organizadora, o Cespe.
Recurso pode render aprovação, mas dá trabalho
Lula sanciona lei que cria 3.000 vagas na PRF, com nível superior

Compartilhe:

    Encontre vagas de emprego na sua Área

    Concursos Previstos

    As mais lidas

    Hospedagem: UOL Host