UOL Notícias Empregos

13/09/2011 - 17h08

TST condena frigorífico a indenizar ex-funcionária em R$ 50 mil por danos morais

Da Redação*
Em São Paulo

O TST (Tribunal Superior do Trabalho) condenou o grupo JBS, dono do frigorífico Bertin de Lins a indenizar em R$ 50 mil uma ex-funcionária que era obrigada a andar em trajes íntimos no vestiário da empresa.

Segundo a ação, só depois de caminhar de um ponto a outro do vestiário usando apenas roupas íntimas é que a trabalhadora poderia vestir o uniforme para trabalhar na desossa.

A defesa alegou que a troca de roupa na entrada do trabalho, na frente de todas as funcionárias, cumpria determinação de órgão federal de controle sanitário. A justificativa foi aceita pelo TRT (Tribunal Regional do Trabalho) de Campinas e a indenização foi negada.

O advogado da trabalhadora recorreu ao TST, que reformou a sentença, alegando que a intimidade é um direito inviolável.

O grupo JBS vai recorrer da decisão.

*Com informações da TV Tem
 

Veja mais

Encontre vagas de emprego na sua Área

Concursos Previstos

As mais lidas

Hospedagem: UOL Host