UOL Notícias Empregos

08/11/2011 - 14h32

Instrutora chamada de "perebenta" será indenizada em R$ 3 mil por danos morais

Da Redação*
Em São Paulo

Uma instrutora de autoescola de Curitiba (PR) que era chamada de “perebenta” pela gerente deverá ser indenizada em R$ 3 mil por danos morais. A decisão foi da Sétima Turma do TST (Tribunal Superior do Trabalho), que, por unanimidade, não conheceu de recurso da instrutora que pleiteava a majoração do valor fixado pelo Tribunal Regional do Trabalho da 9ª Região (PR).

A instrutora era portadora de psoríase, doença inflamatória da pele e trabalhou na autoescola durante dois meses. Nesse período, alegou ter sofrido diversas humilhações e discriminações dirigidas pela gerente.

Após faltar ao trabalho em razão de uma crise da doença, a funcionária foi obrigada a lavar, encerar e polir o veículo em que trabalhava das 8h às 13h. Ao final do dia e antes de ser demitida, ela ouviu da gerente que, por causa de seu problema de saúde, ela deveria ficar em casa “enjaulada”.

O juiz da 13ª Vara do Trabalho de Curitiba fixou a indenização em R$ 3 mil, considerando o valor justo, razoável e compatível com a extensão do dano causado.

*Com informações do TST
 

Veja mais

Encontre vagas de emprego na sua Área

Concursos Previstos

As mais lidas

Hospedagem: UOL Host