UOL Notícias Empregos

13/03/2012 - 11h48

Mulher acusada de namorar colega na empresa deve receber R$ 30 mil por danos morais

Do UOL, em São Paulo

Atualizada 19/07/2013 - 16h42

Uma empresa do ramo de calçados terá que pagar uma indenização no valor de R$30 mil por danos morais a uma ex-funcionária da companhia. Segundo o processo, a ex-colaboradora foi acusada de ter mantido relações íntimas com um colega dentro da empresa no horário de serviço.

A Segunda Turma do Tribunal Superior do Trabalho confirmou decisão do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (RS) que havia condenado a companhia Calçados Dilly Nordeste S.A ao pagamento.

Casada, a trabalhadora - que atuava há mais de seis anos na área de serviços gerais dentro da empresa e foi demitida por justa causa - afirmou que apenas mantinha conversas com o colega durante o período de lanche.

Segundo ela, que reside no Município de Capela da Santana, a 60 km de Porto Alegre,o motivo da dispensa, incontinência de conduta, repercutiu entre os companheiros de trabalho e na comunidade, abalando seu casamento.

Na reclamatória contra a empresa, a trabalhadora conseguiu reverter a demissão por justa causa e receber as parcelas rescisórias correspondentes. A empresa, após condenada ao pagamento de indenização por danos morais, entrou com recurso no TRT gaúcho negando ter havido a repercussão alegada pela trabalhadora, pois a discussão teria ficado restrita ao âmbito do processo trabalhista. Sustentou, ainda, que a dispensa por justa causa juridicamente não comprovada não implica reconhecimento de prejuízo moral causado ao empregado.

(Com Tribunal Superior do Trabalho)
 

Veja mais

Encontre vagas de emprego na sua Área

Concursos Previstos

As mais lidas

Hospedagem: UOL Host