UOL Notícias Empregos

28/09/2008 - 07h47

Arrumar emprego deve ser seu emprego novo; por isso, planeje-se

Juliana Doretto
Em São Paulo


Você perdeu o emprego. No primeiro dia sem trabalho, acorda perdido, sem saber por onde e como começar a procurar uma nova vaga. De pijama, você manda o currículo por e-mail para duas ou três empresas e passa o resto do dia desmotivado, esperando que as mensagens lhe tragam o novo cargo.

Para especialistas de recursos humanos ouvidas pelo UOL Empregos, essa falta de planejamento do tempo e motivação pode gerar meses e meses de busca ineficaz pela recolocação. Procurar emprego tem de ser o seu novo emprego: e isso demanda esforço e agenda bem-feita.

Organize seu dia
Duas horas: pesquise fontes onde possa achar a vaga
Duas horas: entre em contato e marque encontros com pessoas conhecidas que estejam trabalhando em empresas que lhe interessam
Uma hora: procure atualizar-se sobre notícias, principalmente as que forem importantes na sua área
Uma hora: faça esportes ou cuide da saúde
Deixe horários livres para as entrevistas que virão
"O desempregado precisa lidar com isso como se fosse um empreendimento. Quando está em um empreendimento novo, ele não se empolga? Se ele conseguir manter essa postura, vai conseguir se recolocar logo", diz
Flávia Garbo, gerente de desenvolvimento organazional da Luandre, consultoria de recursos humanos do Estado de São Paulo.

Nos dias ou no fim de semana seguintes à perda do emprego, a primeira coisa a fazer é relaxar, e não deixar se abater pelo desânimo. Procure fazer atividades de lazer, em vez de aumentar a ansiedade, disparando e-mails com seu currículo a esmo. Mas, no domingo à noite, começa a sua batalha: faça a programação da semana.

"Quando perdemos o emprego, perdemos a rotina. Isso nos faz entrar em um mecanismo ruim, que pode nos levar a um estado depressivo. Por isso, é preciso organizar as tarefas de busca pela vaga de modo parecido à sua jornada de trabalho", diz Elaine Saad, gerente-geral da Right Manager Brasil.

Em primeiro lugar, sua agenda tem se seguir o horário comercial -- é o período em que você vai conseguir falar com as pessoas. Mas, antes de tudo, reserve uma hora do dia para cuidar de você mesmo: se ainda não começou, faça uma atividade física, pelo menos três vezes por semana, e realize consultas a médicos e dentistas. "São atividades que você não tinha tempo para fazer enquanto estava empregado", diz Saad.

Reserve outras duas horas para pesquisar fontes onde você possa buscar empregos. Nesse caso, a ajuda pode vir principalmente da Internet: agências de recolocação, sites de notícias da área, como o UOL Empregos, e páginas das próprias empresas. "No desespero, o profissional planfleta o currículo. Na verdade, ele tem de definir aquelas empresas em que tenha realmente interesse", diz a consultora Flávia Garbo.

Mesmo que você já tenha cadastrado seu currículo no site da empresa, busque também os e-mails das pessoas de recursos humanos e gestores -- use a Internet ou ligue para a empresa, mas cuidado para não ser insistente. E faça uma lista, com contatos, de amigos e conhecidos que estejam no mercado de trabalho e podem ajudar a encontrar uma nova vaga -- ou que possam indicar quem consiga auxiliá-lo.

Pessoalmente
Em outras duas horas, tente contatar essas pessoas, por e-mail, telefone ou pessoalmente, agendando encontros com elas. "Você pode ir até a academia para encontrar alguém que trabalhe numa empresa interessante, mas não adianta dar a ela o currículo no vestiário. Tem de marcar um almoço, por exemplo", diz a gerente da Right.

O ideal é que esses encontros ocorram pelo menos três vezes por semana. E esteja atento para os horários: como as pessoas estão trabalhando, você terá de ter agenda livre principalmente no almoço e no fim do dia.

Flávia Garbo aconselha ainda que o profissional visite agências de emprego. "Entregue o currículo e converse com os consultores. A Internet diminuiu um pouco isso, mas esse contato pessoal é importante. O consultor consegue formar uma opinião sobre o candidato. Isso facilita: ele se lembra do profissional quando chega uma nova vaga. Os consultores também podem reorientar o profissional, sugerindo mudanças no currículo, por exemplo", diz.

Uma última lembrança: atualize seus conhecimentos. Deixe uma hora para acompanhar as notícias e ler, principalmente o que está relacionado à sua área. "Quando a pessoa trabalha, ela recebe essas informações automaticamente. Esse conhecimento pode ser importante na entrevista", afirma Saad.

Compartilhe:

    Encontre vagas de emprego na sua Área

    Concursos Previstos

    As mais lidas

    Hospedagem: UOL Host