UOL Notícias Notícias
 

37. Ciro Gomes (PSB-CE) reage à reportagem sobre passagens com xingamentos

Fernando Rodrigues
Colunista do UOL, Em Brasília
atualizada em 02.06.2009
Para enviar e-mails para os personagens envolvidos, passe o mouse sobre o nome e clique para acessar o endereço eletronico de cada um.
Mais
Blog do Fernando
Poder e Política

Data de Divulgação

22.04.2009

O escândalo

O deputado federal Ciro Gomes (PSB) insultou o Ministério Público e deputados ao reagir sobre uma reportagem na qual era citado usando passagens para ir ao exterior. (Leia aqui - para assinantes)

O deputado negou que sua mãe tenha utilizado passagens da sua cota aérea para ir a Nova York. "Ministério Público é o caralho! Não tenho medo de ninguém. Da imprensa, de deputados. Pode escrever o caralho aí", gritou o congressista. "Até ontem era tudo [o uso de passagens] lícito, então por que mudou? É um bando de babacas", disse Ciro. O deputado também aparece no escândalo 25.

No dia 25 de abril, o jornal "O Estado de S. Paulo" mostrou que Ciro faltou quatro de cada dez sessões desde o início do seu mandato em 2007. (Leia aqui)

Depois dos xingamentos, no plenário, Ciro disse que não passa de "grosseira mentira" as acusações contra ele. Veja:



No dia 18 de maio, o Congresso em Foco (aqui) rebateu Ciro e colocou no ar o que supostamente seria a imagem do bilhete da mãe do deputado. Segundo o site, ele teria custado R$ 12.682,12, de acordo com o câmbio da época, e o valor não teria sido devolvidos aos cofres da Câmara.

Por meio de assessoria, Ciro sempre negou a viagem e disse que 'A TAM pode ter feito uma confusão'. O deputado estava correto, segundo reportagem da Folha Online do dia 18 de maio (aqui) com a TAM admitindo ter cometido um erro.

Leia a nota da TAM

"A TAM esclarece que houve uma inversão entre os documentos de crédito particulares (pessoa física) da família do deputado federal Ciro Gomes e aqueles emitidos com recursos da sua cota parlamentar de passagens. O deputado e sua mãe, Maria José Gomes, embarcariam no mesmo voo, na mesma data, para Nova York. No momento da emissão dos bilhetes, a loja da companhia em Fortaleza trocou, inadvertidamente, os documentos de crédito, emitindo as passagens de Ciro Gomes com créditos particulares da família e os bilhetes de Maria José Gomes com documentos de crédito oriundos da cota parlamentar.

A TAM, no intuito de esclarecer o fato e garantir a integridade das informações prestadas, informa que enviará ofício ao Ministério Público Federal - autoridade que requisitou à companhia as informações relativas às passagens emitidas com uso da cota parlamentar dos deputados federais - com as devidas explicações.

TAM Linhas Aéreas"

Em 1º de junho, o Congresso em Foco (aqui) noticiou que Ciro pagou passagens, de ida e volta de brasília e fortaleza, ao cozinheiro alemão Bernard Twardy e dois acompanhantes em junho de 2007.

Por meio de sua assessoria de imprensa, Ciro confirmou as viagens e disse que suas ações estavam de acordo com as normas em vigor na Câmara.

O que aconteceu?

Nada.

Acompanhe os escândalos

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    0,18
    4,047
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,48
    93.910,03
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host