UOL Notícias Notícias
 

58. Servidor do PMDB no Senado que ganha R$ 15 mil mensais dá expediente em loja de móveis

Fernando Rodrigues
Colunista do UOL, Em Brasília
Para enviar e-mails para os personagens envolvidos, passe o mouse sobre o nome e clique para acessar o endereço eletronico de cada um.
Mais
Blog do Fernando
Poder e Política

Data de Divulgação

21.05.2009

O escândalo

No dia 21 de maio, reportagem da Folha (aqui) revelou que o consultor legislativo Renato Friedman é funcionário-fantasma no gabinete da liderança do PMDB no Senado há cinco meses. Ele ganha R$15 mil reais por mês sem aparecer no gabinete comandado por Renan Calheiros (PMDB-AL) e dá expediente numa loja de móveis da sua família, em Porto Alegre (RS).

Após a Folha procurar Renan e Friedmann, o senador devolveu o funcionário para a Consultoria Legislativa do Senado, onde ele estava lotado até novembro de 2008, e o servidor entrou com pedido de férias.

Valdir Raupp (PMDB-RO), líder do PMDB até janeiro, disse que não sabia que Friedmann não trabalhava. Renan afirmou que sua função é política e que não lhe cabe monitorar a presença dos servidores.

O que aconteceu?

Nada.

Acompanhe os escândalos

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    0,24
    3,734
    Outras moedas
  • Bovespa

    18h19

    0,36
    94.393,07
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host