UOL Notícias Notícias
 

07. Sarney utiliza seguranças do Senado no Maranhão

Fernando Rodrigues
Colunista do UOL, Em Brasília
atualizada em 25.08.2009
Para enviar e-mails para os personagens envolvidos, passe o mouse sobre o nome e clique para acessar o endereço eletronico de cada um.
Mais
Blog do Fernando
Poder e Política

Data de Divulgação

13.03.2009

O escândalo

O Estadão (aqui) revelou que o presidente do Senado, José Sarney
(PMDB-AP), levou seus seguranças do Senado ao Maranhão.

A equipe viajou para o Maranhão no dia 9 de fevereiro, onde ficou por quatro dias. Segundo a reportagem, a viagem dos seguranças custou R$ 4.000 ao Senado. O motivo alegado por Sarney foi a cassação do seu opositor político, o governador Jackson Lago, do PDT.

O que aconteceu?

Nada.

José Sarney diz ser tudo legal e a acusação seria fruto de o Senado ter virado "boi de piranha" (aqui). Segundo Sarney, as ameaças de explosão da sua casa são publicas e foram denunciadas, inclusive, em discurso realizado pelo deputado Domingos Dutra (PT-MA) no plenário da Câmara.

Veja abaixo reportagem do Jornal das Dez, da Globo News, sobre o assunto:



A assessoria de José Sarney afirmou ao Monitor de Escândalos do UOL, em 31 de agosto de 2009, que a prática é legal devido à resolução nº 59 de 2002 do Senado Federal.

Nela está escrito que "são consideradas atividades típicas de Polícia do Senado Federal [?] a segurança do Presidente do Senado Federal, em qualquer localidade do território nacional e no exterior".

Acompanhe os escândalos

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    0,18
    4,047
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,48
    93.910,03
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host