UOL Notícias Notícias
 

62. Senado indeniza empresa suspeita de irregularidade com R$700 mil

Fernando Rodrigues
Colunista do UOL, Em Brasília
Para enviar e-mails para os personagens envolvidos, passe o mouse sobre o nome e clique para acessar o endereço eletronico de cada um.
Mais
Blog do Fernando
Poder e Política

Data de Divulgação

17.06.2009

O escândalo

Reportagem do jornal O Globo (aqui) mostra que o Senado vai indenizar uma empresa suspeita de irregularidades -a Ipanema.

Ela teve seu contrato com o Senado suspenso no fim do ano passado por suspeitas de superfaturamento, além de outras irregularidades, como a manutenção de pelo menos 36 funcionários fantasmas. Apesar disso, ela irá receber uma indenização de cerca de R$ 700 mil.

A Ipanema foi substituída em abril pela empresa Plansul - que fechou contrato com o Senado para o fornecimento de 337 servidores à Secretaria de Comunicação Social por um valor quase R$ 8 milhões mais baixo.

A autorização para a indenização foi assinada pelo senador Efraim Morais (DEM-PB), ex-1º secretário da Casa. Ela teria como objetivo cobrir despesas da Ipanema com horas extras pagas a antigos terceirizados do Senado.

"Teria de verificar que processo é esse. Mas se assinei, certamente foi com base em parecer jurídico favorável. Devo ter homologado uma decisão tomada pela área técnica," justificou Efraim à reportagem.

O que aconteceu?

O senador Heráclito Fortes (DEM-PI), atual 1º secretário do Senado, disse que o processo de indenização vinha tramitando à sua revelia e que só nesta terça ficou sabendo da sua existência.

De São Paulo, onde está internado, ele determinou que o assunto seja enviado à comissão técnica que analisa os mais de 30 contratos do Senado com empresas para fornecimento de mão de obra terceirizada.

Acompanhe os escândalos

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    0,18
    4,047
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,48
    93.910,03
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host