UOL Notícias Notícias
 

86. Senador Roberto Cavalcanti (PRB-PB), investigado pelo Fisco, dá emprego a filha do secretário da Receita

Fernando Rodrigues
Colunista do UOL, Em Brasília
Para enviar e-mails para os personagens envolvidos, passe o mouse sobre o nome e clique para acessar o endereço eletronico de cada um.
Mais
Blog do Fernando
Poder e Política

Data de Divulgação

14.08.2008

O escândalo

A revista Época noticiou (aqui) que a filha de Otacílio Cartaxo é assistente parlamentar do senador Roberto Cavalcanti (PRB-PB).

A indicação de Leda Cartaxo ocorreu em março, um mês após o suplente Cavalcanti assumir a vaga aberta com a renúncia do titular José Maranhão (PMDB), atual governador da Paraíba. Na ocasião, Cartaxo era o adjunto da ex-secretária Lina Maria Vieira. Cartaxo substituiu Lina no cargo em 13 de agosto de 2009.

Leda ocupa o posto de assistente parlamentar, com salário de R$ 2,8 mil, na cota de cargos de confiança preenchida sem concurso público.

Segundo a revista, Cavalcanti é acusado pelo Ministério Público Federal na Paraíba no "escândalo da Fazenda Nacional". O caso envolve a sonegação de milhões de reais em impostos. De acordo com o MPF, empresas quitavam dívidas por um milésimo do valor do débito. As duas empresas de Cavalcanti tem impasses com as direções de Furnas e da Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

A revista localizou Leda Camila no gabinete de Cavalcanti. Ela argumentou que não estava autorizada a comentar seu processo de nomeação.

O chefe de gabinete, Marco Aurélio de Oliveira, admitiu que a amizade entre Cartaxo e o parlamentar pesou na hora da contratação. "Eles são amigos há mais de trinta anos", disse Oliveira. Cartaxo não quis se manifestar.

O que aconteceu?

Nada.

Acompanhe os escândalos

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    17h00

    0,24
    3,734
    Outras moedas
  • Bovespa

    18h19

    0,36
    94.393,07
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host