UOL Notícias Especial PAC
 

09/06/2009 - 16h11

Governo anuncia R$ 4,7 bi para projetos do PAC que atendem cidades atingidas por enchentes

Claudia Andrade
Do UOL Notícias
Em Brasília
Atualizado às 16h20

O governo federal anunciou nesta terça-feira (9) investimentos de R$ 4,7 bilhões em obras de drenagem em 109 municípios que são constantemente atingidos por enchentes e inundações. As cidades beneficiadas pelo PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) Drenagem estão localizadas em 18 Estados do país.

Em cerimônia do PAC sem Dilma, Lula diz "estar com saudades" da presidência

Ao anunciar investimentos de R$ 4,7 bilhões no PAC Drenagem, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou já "estar com saudades" da presidência. Logo no início do discurso, o presidente deu explicações sobre a ausência da ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) no evento. A ministra e 'presidenciável' é a coordenadora das obras do PAC. "A ministra Dilma, uma das engenheiras e arquitetas desse programa, não pôde vir porque está em casa, descansando"


Os projetos que receberão recursos do PAC Drenagem englobam a construção de redes e galerias de águas pluviais, dragagem e canalização de cursos de água, implantação de parques e construção de reservatórios de amortecimento de cheias, também conhecidos como piscinões. Foram priorizados empreendimentos em estágio avançado de planejamento e grande impacto para a população local.

Cinco Estados da região Nordeste atingidos por enchentes nos últimos meses tiveram projetos selecionados, somando R$ 827,5 milhões em investimentos. O Ceará contará com recursos de R$ 355,5 milhões, enquanto R$ 152,5 milhões serão destinados à Bahia. Empreendimentos em Pernambuco somam R$ 156,4 milhões. Maranhão e Piauí receberão, respectivamente, R$ 88 milhões e R$ 75 milhões.

O Estado de Santa Catarina, que foi atingido por fortes enchentes no ano passado, receberá R$ 515,3 milhões. Os municípios de Blumenau, Itajaí, Balneário Camboriú, Joinville, Brusque, Biguaçu e Ilhota estão entre os selecionados.

Em seu discurso durante a cerimônia, o governador do Piauí, Wellington Dias, voltou a cobrar a criação de um fundo de prevenção a catástrofes para Estados e municípios. "É impensável que não tenhamos uma estrutura permanente atuando principalmente na prevenção", disse, sugerindo ainda a montagem de um programa nacional integrado que reúna informações a respeito de ações que possam evitar tragédias relacionadas a enchentes. "Precisamos integrar em um sistema nacional todo o conhecimento que temos em informação meteorológica, construção de barragens".

Em resposta, o ministro Geddel Vieira Lima (Integração Nacional) afirmou que os pedidos de mais agilidade na liberação de recursos são legítimos, mas que as ações de macrodrenagem estão sendo feitas pela Defesa Civil. Também citou a criação de grupos de estudos e pesquisas de desastres e de grupos de apoio em resposta aos Estados atingidos por enchentes. O ministro também pediu agilidade nos projetos "para beneficiar milhões de homens e mulheres do Brasil".

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (PSDB), que falou também como vice-presidente da Frente Nacional dos Prefeitos, destacou a importância da integração entre os poderes para ajudar os municípios. "Que possamos continuar avançando na integração do trabalho de prefeituras, governos de Estado e governo federal. Os investimentos terão o agradecimento de toda a população. É com essa integração que nós construiremos todos juntos, de maneira suprapartidária, o Brasil que nós queremos".

A verba do PAC Drenagem vem do Orçamento Geral da União, de financiamentos do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) e do FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador).

Últimas Notícias do PAC

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -1,03
    3,146
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,09
    68.714,66
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host