UOL Notícias Especial PAC
 

04/02/2010 - 15h16

Dilma diz que governo precisou remontar Estado para tocar PAC

Daniel Lima, Mariana Jungmann e Pedro Peduzzi
Da Agência Brasil
Em Brasília

A ministra Dilma Rousseff, chefe da Casa Civil da Presidência da República, afirmou hoje (4), durante a apresentação do balanço de três anos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), que sua maior frustração desde que está no governo é a falta de estrutura do Estado brasileiro para tocar obras como as deste programa.

Segundo Dilma, nos últimos 25 anos, o Estado foi desmontado, e isso causou problemas ao governo, quando começou a tocar as obras do PAC. "Nós estamos remontando o Estado. O Estado tem que ter bons engenheiros, bons arquitetos, que sejam capazes de responder à demanda. Nós não podemos fazer uma obra de infraestrutura sem fiscalizar, sem planejar, não tem como."

Dilma disse que seu maior orgulho no governo foi a resposta rápida à crise financeira internacional. "Nós provamos que podemos enfrentar a crise com recursos próprios. Nós mostramos que temos capacidade, que não é sorte", completou Dilma.

A ministra deve deixar o comando da Casa Civil no dia 3 de abril para se candidatar à Presidência da República.

Últimas Notícias do PAC

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    -0,31
    3,266
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    1,60
    62.662,48
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host