UOL Notícias Posse de Barack Obama: O novo presidente dos EUA
 

20/01/2009 - 00h51

Em seu primeiro dia como presidente, Obama deve tratar de crise e política externa

Fernanda Brambilla
Enviada especial do UOL Notícias
Em Washington (EUA)*
Apesar de tomar posse oficialmente como presidente dos Estados Unidos nesta terça-feira, Barack Obama deve começar a agir logo em seu primeiro dia na Casa Branca, e com assuntos espinhosos.

A agenda presidencial de Obama será inaugurada já nesta tarde. Assim que retornar à Casa Branca após as festividades da manhã (juramento e desfile), o presidente eleito já será esperado no Salão Oval para sua primeira reunião oficial. Na pauta do presidente, política externa e economia.

Conselheiros e analistas financeiros discutirão com Obama como enfrentar a prioridade de seu governo, a crise econômica mais grave do país desde a Grande Depressão de 1929. No último mês de 2008, o desemprego nos EUA saltou para 7,2%, o maior percentual em 16 anos.

Mas a reunião apenas começará nos números. Obama deve adiantar as primeiras nomeações para temas delicados da política internacional, como Oriente Médio e a guerra do Iraque. A intenção, de acordo com seu conselho de transição, é mostrar ao mundo e às autoridades israelenses e palestinas que a nova gestão norte-americana tem urgência em mediar um acordo mais duradouro que leve ao fim do confronto na faixa de Gaza.

Além disso, Obama já anunciou que se reunirá com militares para implementar uma mudança de comando nas operações em andamento no Iraque e no Afeganistão. Promessa eleitoral que lhe rendeu muitos votos, o plano de retirada das tropas americanas do Iraque, seis anos após a invasão, deve ser discutido com o Pentágono para que a operação termine em 16 meses.

No Afeganistão, no entanto, Obama já manifestou intenção de ampliar o número de militares no país, em operação que ele considera essencial na nova era do combate ao terrorismo.

Ainda sobre as promessas, Obama também chegou a afirmar que anunciaria o fechamento da prisão americana na base militar de Guantánamo em seu primeiro dia como presidente, então não deve tardar para emitir sua decisão para a remoção dos cerca de 200 prisioneiros que continuam no local.

À noite, Obama deve participar de uma série de jantares e bailes de gala ao lado da primeira-dama Michelle.

Secretário é excluído de festas
O secretário de Defesa dos Estados Unidos, Robert Gates, um dos poucos nomes do alto-escalão do governo Bush que mantiveram o cargo na transição para Obama, passará a cerimônia de posse em um lugar não revelado, uma vez que foi designado sucessor presidencial.

A medida é tomada para assegurar que, se acontecer algum tipo de catástrofe, uma pessoa da confiança do novo presidente assuma o comando do país.

A porta-voz da Casa Branca, Dana Perino, informou que, "para garantir a continuidade no governo, o secretário de Defesa Robert Gates foi escolhido pela atual Administração, com o consentimento da futura Administração, como sucessor nomeado durante o dia da posse".

*Com agências internacionais

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    13h20

    0,12
    4,204
    Outras moedas
  • Bovespa

    18h22

    -0,38
    105.864,18
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host