UOL Notícias Notícias
 

01/03/2010 - 16h32

Brasileiros lamentam falta de contato com amigos e parentes no Chile nas redes sociais

Do UOL Notícias
Em São Paulo

A maior dificuldade para os brasileiros que possuem parentes ou amigos no Chile é localizá-los depois do terremoto de 8,8 graus que atingiu o país na madrugada de sábado (1). Nos sites de relacionamento da internet, postagens solicitam ajuda para localizar conhecidos que estavam no país se multiplicam nesta segunda-feira (1), dois dias depois da tragédia.

Veja os depoimentos de brasileiros presos no chile

Procuramos a Embaixada, mas tivemos dificuldades para ser atendidos - o Consulado também não nos deu suporte. Estamos aguardando orientação de uma diplomata que foi muito gentil e atenciosa. A situação do aeroporto de Santiago é catastrófica. (Ana Soares, de Santiago, Chile)

"Hoje pela manhã procuramos a Embaixada do Brasil, porém as notícias não foram boas, haja visto que o aeroporto está com várias avarias e não há notícias de quando seremos resgatados." (Rafael Bernardes Marchiori, de Santiago, Chile)

Graciela Nori, de Ribeirão Preto (SP), usou o microblog Twitter para contar a dificuldade que enfrenta em localziar um amigo. “Não consigo fazer contato com um amigo do Chile, não sei se ele está bem!”, escreveu.

Muitos brasileiros pedem ajuda também para localizar parentes. "Alguém tem parentes em Santiago, no Chile? Tenho irmã e sobrinho e não consigo notícias deles", escreveu Elisa G.  "Gostaria de noticias de nossa familia e amigos do Chile", postou Patrícia Fresqui  no Twitter.

A gaúcha Adriana Adami relatou a tristeza em ouvir as histórias de um amigo da família que mora no país. “Um amigo do meu pai que mora no Chile contou como está a vida por lá. Triste, muito triste. Ouvir o relato de um conhecido no meio de tudo é pior ainda”, relatou no microblog.

De acordo com o Ministério das Relações Exteriores do Brasil, há muitas dificuldades de comunicação – tanto por telefone como pela internet – com o Chile. Por enquanto, não há informações oficiais sobre brasileiros mortos ou desaparecidos depois da tragédia. Parte da rede telefônica do Chile foi destruída pelo terremoto.

Mais de 800 brasileiros ainda não deram notícias ou foram localizados por seus conhecidos depois do terremoto, segundo informações do Itamaraty. Parentes e amigos registraram a reclamação no Núcleo de Assistência a Brasileiros, ligado ao ministério. Eles ainda não são considerados desaparecidos em decorrência da dificuldade de comunicação com o país.

Na manhã de hoje, o GSI (Gabinete de Segurança Institucional), ligado à Presidência, se reuniu em Brasília para pontuar as ações que serão tomadas pelo governo brasileiro no auxílio aos brasileiros que ainda estão no Chile.

De acordo com a nota oficial divulgada pelo órgão, ficou estabelecido como prioridade o envio de um hospital de campanha da Marinha e de equipes de busca e salvamento, que serão mobilizadas pela Secretaria Nacional de Defesa Civil em aeronaves da FAB (Força Aérea Brasileira). Data, local de embarque e área de destino ainda serão definidos após contatos com o governo chileno.
 

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    11h29

    0,19
    3,285
    Outras moedas
  • Bovespa

    11h37

    0,72
    63.710,89
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host