UOL Notícias Notícias
 

01/03/2010 - 18h55

Tanques militares chegam a Concepción após onda de saques

Do UOL Notícias*
Em São Paulo

Vários tanques militares tomaram a devastada cidade chilena de Concepción na tarde desta segunda-feira, em meio ao caos que tomou a localidade após o forte terremoto do fim de semana.

O governo decidiu no domingo militarizar a cidade, no sul do país, e decretar um toque de recolher durante a noite devido a uma onda de saques em supermercados e residências que, segundo testemunhas, se intensificou nesta tarde.

A polícia lançou bombas de gás lacrimogêneo contra alguns saqueadores e bombeiros tentavam chegar a um supermercado que foi incendiado pelos invasores.

Um forte terremoto de magnitude 8,8 sacudiu a região centro-sul do Chile na madrugada de sábado, causando a morte de mais de 700 pessoas e provocando um tsunami que devastou Concepción.

Pelo menos uma pessoa morreu e 160 foram detidas por não respeitar o toque de recolher durante esta madrugada, anunciou o subsecretário do Interior, Patricio Rosende, nesta segunda-feira.

A morte pela violação ao toque de recolher ocorreu em Chiguayante, na periferia de Concepción. "Houve alguns disparos. A força policial tomou o controle dessa zona, houve uma morte, mas não houve saques contra imóveis comerciais ou residenciais", afirmou Rosende.

O toque de recolher de nove horas teve início às 21h locais (mesmo horário de Brasília) em Concepción, que fica 500 km ao sul de Santiago, uma das áreas mais afetadas pelo tremor e que no domingo vivenciou muitos saques a grandes lojas e supermercados.Um novo toque de recolher começará às 21h desta segunda-feira.

Devido à nova onda de saques hoje à tarde, a prefeita da cidade chilena de Concepción, Jaqueline Van Rysselberghe, criticou publicamente a falta de militares nas ruas para impedir a ação de saqueadores. Em entrevista à emissora Canal 13, Jaqueline disse que os saqueadores estão rondando bairros residenciais, onde violam caminhões-pipa. A cidade, uma das mais afetadas pelo terremoto do último sábado, enfrenta falta de água, comida e combustível.

Mais 7.000 soldados
Michelle Bachelet anunciou na tarde desta segunda-feira o envio de 7.000 soldados para as regiões de Maule e Concepción, as mais afetada pelo terremoto.

"Quando estivermos com todo o efetivo em Biobío e Maule, amanhã [2], serão 7.000 soldados", disse Bachelet, ao anunciar uma série de medidas de auxílio para as regiões, que vêm sofrendo uma onda de saques após o terremoto.

Bachelet explicou que 5.000 soldados se juntarão aos mais de 1.000 que já se encontram em Concepción, cerca de 515 km ao sul de Santiago, e na região vizinha Maule.

* Com informações das agências internacionais

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    09h59

    -0,07
    3,134
    Outras moedas
  • Bovespa

    10h04

    0,07
    76.025,44
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host