UOL Notícias Notícias
 

10/03/2010 - 16h25

Bill Clinton diz temer nova onda de mortes no Haiti

Da AFP

O ex-presidente americano Bill Clinton declarou nesta quarta-feira temer uma nova onda de mortes no Haiti, causadas pelas más condições sanitárias deixadas pelo terremoto que assolou o país em janeiro.

"Minha principal preocupação no Haiti hoje é que as condições sanitárias levem a uma segunda onda de mortes durante a estação das chuvas", declarou Clinton, enviado especial da ONU para o Haiti, em uma audiência da comissão do Senado de Relações Exteriores.

Bill Clinton, que trabalha junto ao também ex-presidente americano George W. Bush para coordenar a arrecadação de fundos para o Haiti, compareceu como presidente de sua fundação, Willian J. Clinton.

"Quero ter a possibilidade de voltar ao Haiti como turista", disse Clinton, que viajou para o país em lua-de-mel em 1975, após se casar com a atual secretária de Estado, Hillary Clinton.

O fundador da Microsoft, Bill Gates, que encabeça uma fundação envolvida em assuntos de saúde, também esteve presente à audiência.

O terremoto de 12 de janeiro, no qual morreram mais de 220 mil pessoas, destruiu Porto Príncipe e deixou cerca de um milhão de desabrigados.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host