UOL Notícias Notícias
 

16/03/2010 - 00h51

Chile é abalado por tremor secundário de 6,7 graus

Do UOL Notícias*
Em São Paulo

Atualizado às 00h43.

Um tremor secundário de 6,7 graus de magnitude sacudiu a costa chilena na noite desta segunda-feira (15), com epicentro situado a 86 km da cidade de Concepción, uma das mais afetadas pelo terremoto de 8,8 graus do mês passado, anunciou o Instituto Geofísico dos Estados Unidos.

Segundo o USGS (Instituto Geológico dos Estados Unidos, na sigla em inglês), o terremoto ocorreu às 23h21 (Brasília), a uma profundidade de 35 km, e não há "risco generalizado" de tsunami.

"Baseados nos dados históricos sobre terremotos e tsunamis, não observamos uma ameaça generalizada de maremoto, mas terremotos desta magnitude podem gerar tsunamis locais destrutivos", afirmou o USGS.

O Bureau Nacional de Emergência chileno não decretou alerta de tsunami e a Marinha informou que o abalo não reúne as características para gerar um alerta de maremoto na costa do Chile".

As autoridades locais relataram cortes de energia elétrica e cenas de pânico em Concepción, a segunda cidade do Chile, mas não há notíciais de danos materiais.

Segundo a imprensa chilena, os habitantes de Concepción e Talca abandonaram suas casas e foram para as ruas.

O terremoto provocou fortes ruídos subterrâneos e as pessoas saíram de suas casas, informou a Rádio Cooperativa.

Réplicas

Três réplicas consecutivas atingiram o centro do país no último dia 11 , a maioria delas com magnitude 6,9.

Especialistas alertam, que o terremoto de magnitude 8,8 que atingiu o Chile no último dia 27 de fevereiro causará réplicas por meses e até anos e a pior delas, de magnitude maior que 7, ainda estaria por vir.

"Em um grande terremoto como o do Chile, uma grande réplica pode ocorrer até mesmo um ou dois meses depois", afirma Dean Whitman, geólogo da Universidade Internacional da Flórida (EUA), que estuda a e estrutura e as características tectônicas do platô Andino, onde ficam Chile, Argentina e Bolívia.

O tsunami de 8,8 graus que ocorreu após o terremoto de 27 de fevereiro arrasou diversos povoados costeiros do Chile, matando centenas de pessoas.

No total, o grande terremoto chileno deixou mais de 500 mortos e centenas de desaparecidos.

Desde o violento terremoto, mais de 200 tremores secundários abalaram o Chile.

*Com informações da France Presse, AFP e Folha Online

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,02
    3,136
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,02
    75.974,18
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host