UOL Notícias Especial Trânsito
 
No final de abril, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou da inauguração de quatro estações do metrô em Ceilândia, que aumentaram a malha do DF para cerca de 46,5 km, com um total de 21 estações. Mas o sistema, que começou a funcionar apenas em 2001, ainda é muito limitado. Atualmente, o metrô liga o Plano Piloto a Ceilândia Sul e Samambaia, passando pelo Guará, Águas Claras e Taguatinga. A parte norte de Brasília não é atendida.

Com as novas estações, a expectativa é que o volume atual diário de 100 mil passageiros aumente em até 40%. Com isso, o diretor-presidente da Companhia do Metropolitano do DF, José Gaspar de Souza, aposta que uma parcela da população deixará o carro na garagem para utilizar o metrô. "As novas estações já estão dotadas de estacionamento", ressalta.

O sindicato dos metroviários, no entanto, tem expectativas diferentes sobre o aumento do número de usuários. "O que o sindicato espera é o caos", define o presidente do Sindmetrô, Solano Teodoro. "As filas (para compra de bilhetes) vão aumentar; não houve compra de trens e estão tirando os bloqueios das estações existentes para colocar nas novas. Precisamos de concurso público já", reivindica.

O presidente do metrô argumenta que está sendo feita uma "readequação interna" dos funcionários e diz que os equipamentos que foram retirados estavam "em excesso" em algumas estações. "É para que se use o mesmo sistema atual, até que o novo sistema de bilhetagem seja implantado", justifica.

A readequação de pessoal e demanda está sendo feita, segundo José Gaspar de Souza, para ampliar o horário de funcionamento do metrô, que atualmente fecha às 23h30 nos dias úteis e às 19 horas nos finais de semana e feriados. Com as novas estações, foi anunciado que o sistema passaria a operar com 18 trens, cada um com capacidade para até 1,3 mil pessoas. "Estamos em negociação com o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) para a compra de mais dez trens. Queremos chegar a 300 mil passageiros até 2010", projeta o diretor.

No feriado de 21 de abril, aniversário de Brasília, o metrô circulou de graça, mas a estação terminal que fica na rodoviária do plano piloto chegou a ser fechada por não comportar o grande número de passageiros. Os ônibus também foram insuficientes. Segundo a Polícia Militar, a festa de aniversário da cidade, na Esplanada dos Ministérios, reuniu um público de 750 mil pessoas.

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h58

    -0,53
    3,128
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h20

    -0,28
    75.389,75
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host