UOL Últimas NotíciasUOL Últimas Notícias
UOL BUSCA

- Saiba quem é
Fernando Rodrigues



11/03/2006
Efeito mínimo

Por Fernando Rodrigues
Brasília - DF


Será mínimo ou nenhum o efeito nas urnas do espetáculo da salvação de "mensaleiros" nesta semana. É só fazer um teste.

Vá o leitor paulistano ao largo 13 de Maio, em Santo Amaro, e pergunte a algum pedestre quem é Romeu Queiroz. A experiência pode ser repetida com sucesso também no Rio, na Cinelândia. O resultado é óbvio.

Ninguém saberá descrever Romeu Queiroz como o deputado federal pelo PTB de Minas Gerais acusado de envolvimento com o "valerioduto". Documentos mostram que o petebista teria se beneficiado de mais de R$ 400 mil do esquema conhecido como "mensalão". E daí? Daí, nada.

A Câmara absolveu Queiroz no último dia 15 de dezembro. No próximo dia 1º de outubro, o deputado poderá disputar a reeleição. Com chances reais de se reeleger.

Espere dois meses e mude o nome de Queiroz para Roberto Brant ou Professor Luizinho. O resultado será idêntico. O vaticínio de Delúbio Soares estava quase certo. O tesoureiro de Lula disse que tudo iria virar piada de salão. É pior. Tudo será esquecido. O sistema eleitoral brasileiro não contém mecanismos eficazes de cobrança de responsabilidade. Some a essa deficiência a característica atávica dos locais à abulia. Bingo: mensaleiros salvos agora e reeleitos em outubro. Essa é a lógica.

Neófito nos meandros da democracia representativa com regras estáveis (algo aliás ainda não existente no país), o Brasil se surpreende quando deputados escapam da cassação, apesar da abundância de provas. As pessoas parecem querer reagir, mas a única ação visível é uma deletéria, perigosa e ingênua campanha propondo o voto nulo.

Mais um traço de subdesenvolvimento. Não há reação orgânica para eleger bons congressistas. Muito menos para exigir deles reformas políticas que outorguem mais poder de fiscalização ao eleitor. Dá trabalho. Votar nulo é muito mais cômodo. Em resumo, nada de novo sob o sol.


COLUNAS ANTERIORES IMPRIMIR ENVIE POR EMAIL