UOL Últimas NotíciasUOL Últimas Notícias
UOL BUSCA

- Saiba quem é
Fernando Rodrigues



17/05/2006
Comportamento de manada

Por Fernando Rodrigues
Brasília - DF


A crise de segurança pública produz alguns quase-consensos sobre ações que certamente resultarão inúteis. Serão adotadas por causa da incapacidade de formulação dos governantes. É cômodo para os políticos seguirem o comportamento de manada dos eleitores.

Uma dessas idéias é cara e de eficácia contestável. São os bloqueadores de celulares dentro dos presídios. Esses aparelhinhos passaram a ser a panacéia para combater o crime. Fazer revistas e impedir ao máximo a entrada dos telefones, nem pensar.

Nessas horas, os políticos sabem, convém arrumar um responsável de fora pela sua própria incompetência. É a herança católica-ibérica que nos persegue há séculos. Não consigo impedir celulares nos presídios, mas a culpa é (sic) dos celulares.

Bloqueadores são facilmente contornáveis. A tecnologia avança a cada dia. Além do mais, a corrupção usada na entrada dos celulares certamente sabotará os tais bloqueadores. Há ainda outro ponto nebuloso na proposta: quem fará a manutenção no equipamento? É fácil imaginar o pânico do funcionário designado para entrar na penitenciária e executar algum eventual serviço de reparo.

Resido em Brasília por dever profissional. Admito estar fora do mundo real. Mas parece, aqui de longe, inconcebível que o poderoso governo do Estado de São Paulo se renda e desista de uma política de tolerância zero sobre a entrada de celulares nas prisões. É uma confissão pública monumental de fracasso. Que tipo de administração é essa que não consegue, em 24 horas, retirar todos os aparelhos de dentro das celas?

Apesar da falta de sensatez no debate, os tais bloqueadores acabarão instalados. Serão pagos com o meu, o seu, o nosso dinheiro. Foi assim há alguns anos com a lei sobre o cadastro obrigatório de proprietários de celulares pré-pagos. A listagem existe, tem milhões de nomes, não serve para nada, mas custa dinheiro. Quem paga? Eu e você, caro leitor.




COLUNAS ANTERIORES IMPRIMIR ENVIE POR EMAIL