UOL Últimas NotíciasUOL Últimas Notícias
UOL BUSCA

- Saiba quem é
Fernando Rodrigues



16/08/2006
Continuísmo

Por Fernando Rodrigues
Brasília - DF


Lula tem chance de vencer no primeiro turno. Pesquisas preliminares indicam que 17 governadores podem ser reeleitos. Outros quatro candidatos favoritos nos Estados representam os grupos que já estão no poder. Tudo somado, em 2007, o Brasil pode ter um presidente da República e 21 governadores repetindo as atuais políticas públicas.

Esse cenário não é, por óbvio, imutável até o dia 1º de outubro. Ainda assim há um fato a ser registrado sobre o atual estágio eleitoral: desde o retorno do país à democracia pós-ditadura militar nunca houve no ar uma tendência tão grande à manutenção no poder daqueles que já estão no comando. Só para comparar, 21 dos 27 governadores tentaram se reeleger em 1998 -a primeira vez que essa possibilidade foi aberta aos políticos. Era o auge dos efeitos eleitorais do Plano Real. A maioria era governista, e só 14 tiveram sucesso. Em 2002, quatro anos depois, foram 14 tentativas de reeleição e apenas nove se deram bem. Agora, o número pode ser maior.

Se o eleitor assim desejar no dia do pleito, será um recorde de "mais do mesmo" para os brasileiros a partir do próximo ano. Esse fenômeno ainda está para ser mais bem explicado e compreendido no caso se tornar uma realidade. Há algumas pistas. Uma merece destaque. O estado de calmaria na economia é inédito. Estamos em agosto e não se tem notícia de pessoas indo ao banco para sacar reais e trocá-los por dólar. Em momentos de pasmaceira, a tendência do eleitorado é se acomodar. Por inércia, deixa tudo como está. Com todos caminhando para a reeleição, é difícil acreditar que sejam verdadeiras as juras sobre reformas em 2007. Se estão ganhando, para que mudar? Essa é a lógica e o maior perigo no ano que vem.


COLUNAS ANTERIORES IMPRIMIR ENVIE POR EMAIL