UOL Últimas NotíciasUOL Últimas Notícias
UOL BUSCA

- Saiba quem é
Fernando Rodrigues



29/01/2007
Razão e acomodação

Por Fernando Rodrigues
Brasília - DF


Tarso Genro disse na semana passada: "O governo Lula não precisa das reformas política e tributária para governar". Elaborou mais: "O governo acha que a reforma política é extremamente importante para o país, assim como a reforma tributária, por isso queremos defendê-las e realizá-las, mas disto não depende a governabilidade. No sistema político atual, mesmo com a demonstração de esgotamento, qualquer governo teria condições de governabilidade. Não há perigo institucional".

As declarações de Tarso Genro são escorreitas, mas revelam uma certa acomodação do governo. A correção está na negação do sofisma -defendido por Lula e por políticos em geral- segundo o qual uma reforma política imediata seria fundamental para o país. Depois do desastre Collor e da transição com Itamar, o sistema atual produziu oito anos de FHC e está a meio caminho de mais oito anos de Lula. Com o tucano, o país conheceu a estabilização econômica e uma certa maturação institucional. Com o petista, há um início de melhor distribuição de renda e um certo desejo de mais desenvolvimento. Serão 16 anos de caminhada para a frente. O ritmo poderia ser outro, mais acelerado? Sim, poderia. Mas é esdrúxulo acreditar que a panacéia seja o voto em lista fechada e o financiamento público exclusivo de campanhas.

Até aí, Tarso Genro falou o certo. Teve coragem para negar o discurso escrito pelo publicitário João Santana e lido por Lula no dia da posse, em 1º de janeiro. Registrado o acerto, é preciso apontar para a desambição governista: conforma-se com a velocidade lenta dos avanços institucionais e econômicos do país. Os petistas, todos, acham que o Brasil crescerá até 2010 mais do que nos períodos anteriores. Não muito mais, mas o suficiente para que a aliança lulista vá ficando no poder. Nesse caso, para que reformas? Em suma, é a vitória da mediocridade.


COLUNAS ANTERIORES IMPRIMIR ENVIE POR EMAIL