UOL Últimas NotíciasUOL Últimas Notícias
UOL BUSCA

- Saiba quem é
Fernando Rodrigues



04/04/2007
Apagão informativo

Por Fernando Rodrigues
Brasília - DF


Hoje é dia 4 de abril e os brasileiros já foram informados sobre o crescimento da economia no ano passado duas vezes. Primeiro, anunciou-se um avanço de 2,9% no PIB. Em seguida, o IBGE fixou o percentual em 3,7%.

O governo Lula é curioso. Foi rápido ao anunciar um número tão complexo como o do PIB. Mas quando se trata de um cálculo mais prosaico o país continua a conviver com um apagão informativo.

Até hoje não se sabe o valor gasto com publicidade pelo governo federal em 2006. O balanço do ano passado ainda permanece inédito, embora uma nova propaganda já esteja na praça.

O plano virtual PAC aparece em comerciais pelo Brasil inteiro nas TVs. Um locutor afirma que os investimentos para as obras estão garantidos "do início ao fim" (sic). O valor total do PAC passa dos R$ 500 bilhões. Essa brincadeira na TV, uma evidente inutilidade pública, custará espetaculares R$ 7,8 milhões -só para veiculação.

Não faz muito tempo, as TVs mostraram propaganda do governo federal informando que o passaporte emitido pela Polícia Federal estava reformulado. Mais seguro. E daí? Daí alguma agência de publicidade ficou mais rica e algumas TVs engordaram seu orçamento.

Há algum ganho para sociedade quando o governo gasta dinheiro fazendo propaganda sobre o novo formato do passaporte? E o anúncio de um programa de aceleração (sic) do crescimento cujas obras são todas velhas e algumas mal começaram a andar? Quem fala sobre a lentidão do PAC é a ministra Dilma Rousseff (Casa Civil), pois admitiu que parte das ações não estão num ritmo "adequado".

Há décadas a comunicação do governo é uma mistura de desperdício de verbas com proselitismo rastaqüera. Lula não parece se importar. Segue firme no modelo que um dia ele e o PT tanto criticaram.



COLUNAS ANTERIORES IMPRIMIR ENVIE POR EMAIL