UOL Últimas NotíciasUOL Últimas Notícias
UOL BUSCA

- Saiba quem é
Fernando Rodrigues



10/12/2009
Cenários incertos em 2010

Fernando Rodrigues
de Brasília


As pesquisas eleitorais sobre 2010 começam a sair do forno com algumas dicas ainda inconclusivas sobre quem será o sucessor do presidente Lula.

No quadro mais provável, segundo o Ibope, José Serra (PSDB) tem 38%, Dilma Rousseff (PT) fica em segundo lugar com 17%, Ciro Gomes (PSB) pontua 13% e Marina Silva (PV) aparece com 6%.
Até aí, nada de novo. O dado relevante a ser considerado é a taxa de conhecimento dos postulantes ao Planalto. Nesse caso, aumenta a nebulosidade. O nome "José Serra" é bem conhecido ou mais ou menos conhecido por 69% dos eleitores. Já o percentual para "Dilma Rousseff" é de 32%. Essa informação enseja duas perguntas: 1) Dilma Rousseff tem ainda um baixo percentual de intenção de votos por ser pouco conhecida? e 2) por que a ministra é tão pouco conhecida apesar de toda a exposição que teve nos últimos meses ao lado de Lula e em propagandas partidárias regionais do PT?

As respostas só poderão ser dadas ao longo da campanha do ano que vem. O QG dilmista acredita na propaganda estruturada durante o processo eleitoral para viabilizar a candidatura de Dilma Rousseff ao Planalto. Os opositores tucanos apostam na incapacidade de transferência da popularidade de Lula para a sua escolhida.

Há também Ciro Gomes, cujo nome é "bem" ou "mais ou menos" conhecido por 45%. Ou seja, sua popularidade está acima da de Dilma, mas ele tem menos intenção de voto na comparação com a pré-candidata petista. Ciro quer ser candidato a presidente e só ficará em situação confortável se melhorar o seu desempenho nas pesquisas.

Nessa equação toda para 2010, a única peça imutável tem sido a popularidade de Lula. No Ibope, ele chega a 83% de aprovação. O desafio será inocular esse patrimônio na campanha de Dilma. Por enquanto, é apenas um plano.


COLUNAS ANTERIORES IMPRIMIR ENVIE POR EMAIL