UOL Últimas NotíciasUOL Últimas Notícias
UOL BUSCA

- Saiba quem é
Fernando Rodrigues



17/05/2010
As teses de Lula

Fernando Rodrigues
De Brasília


O resultado da pesquisa Vox Populi anunciado neste fim de semana deixou os petistas eufóricos. Dilma Rousseff aparece com 38%. Pela primeira vez está numericamente à frente do tucano José Serra, com 35%.
A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais. Apesar do empate técnico, a elite do PT enxergou no resultado a confirmação das teses defendidas por Lula há meses.
Primeiro, a polarização está cada vez mais consolidada. Marina Silva (PV) não consegue romper a barreira dos 10% das intenções de voto (pontuou 8% no Vox Populi).
Em segundo lugar, a julgar pelo resultado de momento, a saída de Ciro Gomes (PSB) da disputa beneficiou mais Dilma do que Serra. Exatamente como Lula pregava desde o final do ano passado.
Por fim, há a teoria da transferência dos votos. Lula faz um vaticínio: quando entrar de vez na campanha, Dilma dispara e ganha no primeiro turno. A pesquisa Vox Populi foi realizada exatamente na semana em que comerciais petistas inundaram a mídia reforçando a simbiose da dupla Lula-Dilma.
Mas a avaliação mais interessante é o juízo lulista sobre a atual estratégia do PSDB -que poupa o presidente e concentra sua artilharia em Dilma. No PT, muitos consideraram acertado Serra usar essa abordagem. Lula discorda.
O raciocínio do presidente é mais ou menos assim: "Eles estão criando uma unanimidade a meu respeito. Se eu já tenho 80% de aprovação e a oposição agora fica falando bem de mim, como poderão contestar publicamente no momento em que eu pedir votos para a Dilma?".
Como o pedido de votos já se dá de maneira indireta e Dilma demonstra resiliência nas pesquisas, os teoremas de Lula vão se tornando realidade. O petistas comemoram. Nem poderia ser diferente. Só que a eleição é em outubro. É difícil e um grande risco fazer prognóstico político com tanta antecedência.


COLUNAS ANTERIORES IMPRIMIR ENVIE POR EMAIL