UOL Notícias
 
23/08/2010 - 07h00

Novato fala do nervosismo de disputar prova em Barretos pela primeira vez

Fabiana Uchinaka
Enviada especial do UOL Notícias
Em Barretos (SP)

Quem vê os peões enfrentando bravamente a fúria dos touros na arena do rodeio de Barretos (SP) não imagina o nervosismo que alguns deles passam. Disputar uma prova diante de uma plateia que pode chegar a 35 mil pessoas pode ser até mais assustador que enfrentar um touro desgovernado. “Estou nervoso, mas vou acalmar e vai dar tudo certo. Vou fazer o que eu sei”, disse o competidor Gabriel Diego Torrente de Souza, 24, que veio de Paranavaí, no Paraná, para disputar a Liga Nacional de Rodeio pela primeira vez.

Da cidade do interior para o estrelato. É assim que muitos daqueles que estão dando os primeiros passos no esporte enxergam a oportunidade de pisar na areia de Barretos. A capital do rodeio pode ser a porta de entrada para um mundo de reconhecimento e uma oportunidade de consolidação na carreira. “Barretos é o coração, é o centro. Fez o nome aqui, acabou, o Brasil inteiro reconhece”, explicou Souza.

Veja a entrevista completa

Novato fala do nervosismo de disputar uma prova em Barretos pela primeira vez

 Entenda o que é cada prova

Team Penning: simula o trabalho dos peões no campo. Três cavaleiros precisam separar três novilhos e colocar em um cercado. São colocados
30 animais na arena, numerados de 0 a 9. O peão precisa colocar três do mesmo número, pré-determinado pelo juiz. A prova deve ser feita em no máximo 120 segundos.

Bulldog: o peão salta do cavalo em movimento, para agarrar o boi pelos chifres e derrubá-lo no chão. O animal só será considerado derrubado quando estiver deitado de lado ou de costas, com as quatro patas e a cabeça na mesma direção.

Três Tambores: prova de mulheres montando cavalos quarto-de-milha. O trio de tambores vazios de 200 litros é colocado em triângulo. A linha de partida fica a dez metros da base desse triângulo, com os tambores a 27,50 metros um do outro.

Bareback: o competidor monta sobre o pelo do cavalo em posição quase horizontal. Após sair do brete (parte de trás da arena), posiciona as duas esporas, sem pontas, no pescoço do animal e puxa, fazendo com que as pernas alcancem a alça do bareback (espécie de alça de couro que fica em cima do cavalo), que é segurada com a mão. A prova dura oito segundos.

Sela Americana: É o estilo de montaria mais antigo do rodeio americano. O competidor usa uma sela sem capa e precisa segurar uma corda de 1,20 m ligada ao cabresto. A outra mão não pode tocar qualquer parte do animal.

Cutiano: Estilo tipicamente brasileiro de montaria. O competidor fica no cavalo por oito segundos, enquanto ele sacoleja.

Montaria em touro: O atleta usa uma luva de couro e segura a corda americana com polacos (sinos). A outra mão deve ficar solta. O peão precisa ficar oito segundos sobre o touro, que sacoleja.
 

Siga UOL Notícias

Tempo

No Brasil
No exterior

Trânsito

Cotações

  • Dólar comercial

    16h59

    0,13
    3,270
    Outras moedas
  • Bovespa

    17h21

    -0,51
    63.760,94
    Outras bolsas
  • Hospedagem: UOL Host