Publicidade



:
China e Japão, cruzando a fronteira
Entrosada, defesa do Brasil não pode falhar contra o Paraguai, diz Parreira
Lucro da Eletrobrás cai 71% e fica em R$ 323 milhões em 2003
MSN reformula portal para brigar com Google e Yahoo!
'Scooby-Doo 2' lidera bilheterias dos EUA no fim de semana
Índia de Roraima vai à OEA contra governo brasileiro

Envie esta
notícia por email
Índice

MST invade fazenda de sócio de filhos de FHC
15h48 - 25/03/2002




SÃO PAULO (Reuters) - Cerca de 300 integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) invadiram na madrugada de segunda-feira a fazenda de um sócio dos filhos do presidente Fernando Henrique Cardoso, Jovelino Carvalho Mineiro, no Pontal de Paranapanema, informaram fontes oficiais e do MST.

Mineiro é sócio dos filhos do presidente na fazenda Córrego da Ponte, em Buritis (MG), que foi invadida no sábado e desocupada no domingo.

De acordo com o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), policiais civis e militares estão no local tentando negociar com os ocupantes da fazenda Santa Maria, que fica em Teodoro Sampaio, 670 quilômetros a oeste de São Paulo.

"Isso é uma provocação contra a democracia e contra o governo", disse o general Alberto Cardoso, ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência, em entrevista coletiva no Rio de Janeiro. "O MST abandonou a causa social e entrou na de pressionamento político."

Segundo um assessor do proprietário, esta é a quarta vez que a fazenda é invadida. Ele afirmou que Mineiro, que integra a diretoria da Sociedade Rural Brasileira, pedirá a reintegração de posse, pois "já foi provada na Justiça a sua produtividade".

O Instituto de Terras do Estado de São Paulo (e não Instituto de Previdência do Estado de São Paulo, como publicado anteriormente), no entanto, afirmou que a Procuradoria Geral do Estado move um processo para definir se uma área que inclui a Fazenda Santa Maria é devoluta ou é de propriedade particular.

"Muitas áreas do Pontal foram apropriadas indevidamente no passado, por isso há várias ações como essa na região", afirmou uma fonte do Itesp.

Em entrevista à Rádio CBN na manhã de segunda-feira, o líder do MST, José Rainha Júnior, afirmou que a Justiça havia considerado a área como devoluta e que havia plantação de transgênicos no local.

Na manhã de sábado, cerca de 450 militantes do MST invadiram a fazenda Córrego da Ponte, de onde saíram pacificamente no domingo. Dezesseis integrantes do movimento foram presos.

Segundo dados do ministério, em sete anos de governo 584.655 famílias foram assentadas em quase 20 milhões de hectares, houve a criação de 4.275 assentamentos e o investimento de 13,2 bilhões de reais. Também foram aplicados 14,4 bilhões de reais, disse o ministério, no plantio e custeio da safra por meio do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf).

O MST admite que foram distribuídas mais terras no governo FHC do que em qualquer outro governo, mas discorda dos números oficiais. O movimento alega que foram assentadas 234 mil famílias, no máximo. O MST também reivindica distribuição de crédito, moradia, assistência técnica, escolas, atendimento à saúde.



Índice
LEIA SÓ
NOTÍCIAS DE:
Folha Online
UOL News
UOL Esporte
UOL Economia
UOL Tablóide
Mundo Digital
Veja Online
Vestibuol
UOL Diversão e Arte
UOL Música
Exame
BBC
The New York Times
Cox News Service
El País
Financial Times
Le Monde
Hearst Newspapers
The Boston Globe
TNYT News Service
USA Today
Consultor Jurídico
AFP Internacionais
AFP Negócios
AFP Esporte
AFP Diversão
Reuters Geral
Reuters Negócios
Reuters Esporte
Reuters Diversão
Lusa
UOL Rádios e TVs
UOL Corpo e Saúde
Notícias sobre o UOL
Reuters Limited - todos os direitos reservados. O conteúdo Reuters é de propriedade intelectual da Reuters Limited.
Qualquer cópia, republicação ou redistribuição do Conteúdo Reuters, inclusive por armazenamento rápido, enquadramento
ou outros meios semelhantes, estão expressamente proibidas sem o consentimento prévio por escrito da Reuters.
A Reuters não será responsável por quaisquer erros ou atrasos no Conteúdo,
ou por quaisquer medidas tomadas na ocorrência fos fatos ora descritos.