Publicidade



:
China e Japão, cruzando a fronteira
Entrosada, defesa do Brasil não pode falhar contra o Paraguai, diz Parreira
Lucro da Eletrobrás cai 71% e fica em R$ 323 milhões em 2003
MSN reformula portal para brigar com Google e Yahoo!
'Scooby-Doo 2' lidera bilheterias dos EUA no fim de semana
Índia de Roraima vai à OEA contra governo brasileiro

Envie esta
notícia por email
Índice

Menina britânica de 10 anos morre sob suspeita de overdose
08h53 - 15/07/2002


LONDRES (Reuters) - Uma menina de 10 anos morreu na noite de domingo na Inglaterra sob a suspeita de overdose, informou a polícia.

A morte de Jade Slack aconteceu um mês depois de a política sobre drogas britânica ter dominado as manchetes dos jornais e o debate político.

A estudante pode ter tomado ecstasy com um amigo, de acordo com a polícia.

A menina morreu no Hospital Lancaster Royal depois de se sentir mal quando estava fazendo uma visita perto de sua casa em Lancaster, noroeste da Inglaterra.

"Posso confirmar que Jade Slack morreu ontem (domingo) sob a suspeita de overdose", disse em um comunicado o detetive superintendente da polícia de Lancaster, Ian Jones. "Recuperamos objetos da casa e de uma pessoa sob custódia. Temos razão para acreditar que possa ter sido ecstasy."

Resultados de exames do Ministério do Interior ainda serão divulgados e mais testes serão feitos.

Duas mulheres e um homem entre 18 e 20 anos estão sob custódia policial.

O secretário do ministério, David Blunkett, anunciou na semana passada planos para reclassificar a maconha como droga de baixo risco, fazendo da possessão de pequenas quantidades uma transgressão não passível de prisão.

Blunkett rejeitou diminuir o grau de risco do ecstasy, descrevendo-o como uma droga com potencial de morte.

Uma recente pesquisa do ICM para o jornal Observer concluiu que mais de 2 milhões de britânicos tomam regularmente ecstasy, anfetaminas e cocaína.

O uso de ecstasy cresceu acentuadamente na Grã-Bretanha durante os anos 1980 em um boom dessa droga em casas noturnas.

Seu grau de perigo teve destaque em 1995 com o caso de Leah Betts, que morreu depois de tomar a droga em seu aniversário de 18 anos em Essex, sul da Inglaterra.



Índice
LEIA SÓ
NOTÍCIAS DE:
Folha Online
UOL News
UOL Esporte
UOL Economia
UOL Tablóide
Mundo Digital
Veja Online
Vestibuol
UOL Diversão e Arte
UOL Música
Exame
BBC
The New York Times
Cox News Service
El País
Financial Times
Le Monde
Hearst Newspapers
The Boston Globe
TNYT News Service
USA Today
Consultor Jurídico
AFP Internacionais
AFP Negócios
AFP Esporte
AFP Diversão
Reuters Geral
Reuters Negócios
Reuters Esporte
Reuters Diversão
Lusa
UOL Rádios e TVs
UOL Corpo e Saúde
Notícias sobre o UOL
Reuters Limited - todos os direitos reservados. O conteúdo Reuters é de propriedade intelectual da Reuters Limited.
Qualquer cópia, republicação ou redistribuição do Conteúdo Reuters, inclusive por armazenamento rápido, enquadramento
ou outros meios semelhantes, estão expressamente proibidas sem o consentimento prévio por escrito da Reuters.
A Reuters não será responsável por quaisquer erros ou atrasos no Conteúdo,
ou por quaisquer medidas tomadas na ocorrência fos fatos ora descritos.