Publicidade



:
China e Japão, cruzando a fronteira
Entrosada, defesa do Brasil não pode falhar contra o Paraguai, diz Parreira
Lucro da Eletrobrás cai 71% e fica em R$ 323 milhões em 2003
MSN reformula portal para brigar com Google e Yahoo!
'Scooby-Doo 2' lidera bilheterias dos EUA no fim de semana
Índia de Roraima vai à OEA contra governo brasileiro

Envie esta
notícia por email
Índice

TSE cassa candidatura de Murad e muda panorama eleitoral no MA
23h47 - 25/09/2002


SÃO LUÍS (Reuters) - O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) cassou na noite de quarta-feira a candidatura de Ricardo Murad (PSB) ao governo do Maranhão, por ser irmão de Jorge Murad, marido da ex-governadora Roseana Sarney (PFL).

A decisão do TSE pode mudar consideravelmente o quadro político estadual. Na noite de quarta-feira, os candidatos da Coligação O Maranhão Segue em Frente, que tem à frente o atual governador, José Reinaldo Tavares (PFL), candidato a reeleição, e os da Frente Trabalhista, liderada pelo ex-prefeito de São Luís, Jackson Lago (PDT), se reuniram com suas equipes para calcular para quem devem ir os votos de Murad, que segundo última pesquisa Ibope, divulgada dia 16 de setembro, tinha 4 por cento dos votos.

Murad teve o seu registro cassado baseado em um artigo da Constituição que impede a perpetuação de parentes no poder.

O Tribunal Regional do Maranhão havia aprovado sua candidatura porque ele faz oposição de fato à cunhada, mas o argumento não convenceu os ministros do TSE.

Essa é a segunda vez que o grau de parentesco com Roseana lhe impede de concorrer a um cargo majoritário no Maranhão. Em 1998, ele tentava sair candidato ao governo quando Jorge Murad e Roseana resolveram reatar oficialmente o casamento, o que impediu sua candidatura.

Desta vez, a própria família Sarney nutria certa simpatia por sua candidatura, que de certa forma serviu para criticar a campanha de Jackson Lago.

Segundo a última pesquisa Ibope, Lago tem 40 por cento das intenções de votos contra 38 por cento de Reinaldo. Além de Murad, o candidato do PSDB, Roberto Rocha (PSDB), que tem 5 por cento das intenções de votos, pode ser o fiel da balança.

A assessoria de Murad confirmou na quarta-feira à noite que ele vai recorrer da decisão do TSE junto ao Supremo Tribunal Federal.



Índice
LEIA SÓ
NOTÍCIAS DE:
Folha Online
UOL News
UOL Esporte
UOL Economia
UOL Tablóide
Mundo Digital
Veja Online
Vestibuol
UOL Diversão e Arte
UOL Música
Exame
BBC
The New York Times
Cox News Service
El País
Financial Times
Le Monde
Hearst Newspapers
The Boston Globe
TNYT News Service
USA Today
Consultor Jurídico
AFP Internacionais
AFP Negócios
AFP Esporte
AFP Diversão
Reuters Geral
Reuters Negócios
Reuters Esporte
Reuters Diversão
Lusa
UOL Rádios e TVs
UOL Corpo e Saúde
Notícias sobre o UOL
Reuters Limited - todos os direitos reservados. O conteúdo Reuters é de propriedade intelectual da Reuters Limited.
Qualquer cópia, republicação ou redistribuição do Conteúdo Reuters, inclusive por armazenamento rápido, enquadramento
ou outros meios semelhantes, estão expressamente proibidas sem o consentimento prévio por escrito da Reuters.
A Reuters não será responsável por quaisquer erros ou atrasos no Conteúdo,
ou por quaisquer medidas tomadas na ocorrência fos fatos ora descritos.