Publicidade



:
China e Japão, cruzando a fronteira
Entrosada, defesa do Brasil não pode falhar contra o Paraguai, diz Parreira
Lucro da Eletrobrás cai 71% e fica em R$ 323 milhões em 2003
MSN reformula portal para brigar com Google e Yahoo!
'Scooby-Doo 2' lidera bilheterias dos EUA no fim de semana
Índia de Roraima vai à OEA contra governo brasileiro

Envie esta
notícia por email
Índice

ABN Amro Real compra Sudameris por R$ 2,3 bilhões
19h45 - 16/04/2003


SÃO PAULO (Reuters) - O Banco ABN Amro Real anunciou nesta quarta-feira a compra do Banco Sudameris, controlado pelo banco italiano Intesa, em uma transação de 2,293 bilhões de reais. Foi a primeira grande aquisição do banco holandês no Brasil desde a compra do Real em 1998, consolidando sua quinta posição no ranking do setor.

O banco informou em um comunicado que realizará parte do pagamento por 94,57 por cento das ações do Sudameris à vista, no valor de 527 milhões de reais, e o restante em ações de sua emissão no valor de 1,766 bilhão de reais, correspondendo a uma participação de aproximadamente 12,9 por cento do capital do ABN Amro Real.

A instituição espera completar toda a transação até o final de junho de 2003.

Para Erivelto Rodrigues, da consultoria Austin Asis, o valor da operação superou suas expectativas.

"Foi um valor acima do que eu tinha precificado. O preço que eu estava calculando é em torno de 450 milhões de dólares", disse ele. Em dólares, o valor do negócio estimado foi de cerca de 740 milhões de dólares.

"Esse foi o sinal positivo, mostra que o ABN Amro, depois de adquirir o Banco Real, pode gastar esse valor e pretende continuar no Brasil", acrescentou.

Analistas apontavam o ABN Amro, Bradesco e o Unibanco como os potenciais interessados no Sudameris, depois que a Intesa e o Banco Itaú romperam um acordo preliminar em novembro do ano passado por divergências sobre o preço.

Mas o interesse do ABN Amro surpreendia alguns.

"Eu não esperaria, pela sua estratégia global, que o banco fizesse outro investimento no Brasil. Por outro lado, devo acreditar que seria uma complementação importante para o ABN Amro", disse Celina Vansetti, analista da Moody's Investors Service, em Nova York, antes do anúncio.

Em fevereiro, ao divulgar um pequeno aumento de seu lucro em 2002, o grupo holandês disse que descartava novas aquisições no Brasil.

Erivelto Rodrigues, da Austin, acredita que o Bradesco deve ter demostrado pouco interesse nessa compra, porque seu maior concorrente, o Itaú, teve acesso às informações do Sudameris por um ano. O interesse do Unibanco também teria sido reduzido por esse motivo.

Com a compra do Sudameris, a unidade brasileira do banco holandês passa a ter 53 bilhões de reais em ativos, encostando no Santander Banespa, que fechou 2002 com 53,3 bilhões de reais em ativos. O ABN Amro Real também passa a ter uma base de 6,2 milhões de clientes, 18 bilhões de reais em recursos de terceiros administrados e 1.143 agências.

(Por Fatima Cristina e Walter Brandimarte)



Índice
LEIA SÓ
NOTÍCIAS DE:
Folha Online
UOL News
UOL Esporte
UOL Economia
UOL Tablóide
Mundo Digital
Veja Online
Vestibuol
UOL Diversão e Arte
UOL Música
Exame
BBC
The New York Times
Cox News Service
El País
Financial Times
Le Monde
Hearst Newspapers
The Boston Globe
TNYT News Service
USA Today
Consultor Jurídico
AFP Internacionais
AFP Negócios
AFP Esporte
AFP Diversão
Reuters Geral
Reuters Negócios
Reuters Esporte
Reuters Diversão
Lusa
UOL Rádios e TVs
UOL Corpo e Saúde
Notícias sobre o UOL
Reuters Limited - todos os direitos reservados. O conteúdo Reuters é de propriedade intelectual da Reuters Limited.
Qualquer cópia, republicação ou redistribuição do Conteúdo Reuters, inclusive por armazenamento rápido, enquadramento
ou outros meios semelhantes, estão expressamente proibidas sem o consentimento prévio por escrito da Reuters.
A Reuters não será responsável por quaisquer erros ou atrasos no Conteúdo,
ou por quaisquer medidas tomadas na ocorrência fos fatos ora descritos.