Publicidade



:
China e Japão, cruzando a fronteira
Entrosada, defesa do Brasil não pode falhar contra o Paraguai, diz Parreira
Lucro da Eletrobrás cai 71% e fica em R$ 323 milhões em 2003
MSN reformula portal para brigar com Google e Yahoo!
'Scooby-Doo 2' lidera bilheterias dos EUA no fim de semana
Índia de Roraima vai à OEA contra governo brasileiro

Envie esta
notícia por email
Índice

Em nova fita, Saddam propõe "guerra santa" contra os EUA
11h44 - 17/07/2003


Reuters

DUBAI (Reuters) - O ex-ditador iraquiano Saddam Hussein, que não é visto desde sua queda, em abril, reapareceu em uma gravação para pedir à população que organize uma "guerra santa" contra as tropas norte-americanas.

"O inimigo quer enfraquecer o Iraque, e a única solução genuína é resistir à ocupação por meio da Jihad, a fim de infligir baixas e expulsar o inimigo do Iraque", afirmou a voz na gravação, atribuída a Saddam e transmitida por duas emissoras árabes de TV na quinta-feira.

Ouvintes acostumados com os discursos de Saddam disseram que a voz e o estilo são realmente parecidos com os do ex-ditador. A transmissão da fita, feita pela Al Jazeera e pela Al Arabiya, coincide com o 35o. aniversário da ascensão do partido Baath, de Saddam, ao poder.

A gravação faz referências a acontecimentos recentes no Iraque, o que indica que, se a fita for autêntica, Saddam continua vivo.

Ela descreve como "infundada" a acusação de que o Iraque possuía armas de destruição em massa, usada pelos Estados Unidos e pela Grã-Bretanha para justificar o ataque.

O discurso também continha críticas ao Conselho de Governo do Iraque, recém-empossado pelos EUA.

"Quem quer que seja indicado pelo ocupante estrangeiro não pode dar ao seu povo e ao país nada mais que o desejo dos ocupantes", disse a voz atribuída a Saddam.

Em Washington, uma fonte oficial disse que a fita está sendo analisada para que sua autenticidade seja determinada. Uma gravação anterior atribuída a Saddam foi considerada legítima pelos Estados Unidos.

A voz na gravação também prometeu que a resistência à ocupação -- que já resulta em ataques diários às tropas -- vai se intensificar.

"O ocupante estrangeiro invadiu o Iraque para enfraquecer e destruir seus recursos, por isso a única solução é resistir à ocupação e fazer o inimigo fracassar", disse a voz. "Estou confiante de que nosso povo, que rejeitou a ocupação, vai resistir a eles".

Saddam (ou quem se faz passar por ele) também pediu que todos os grupos étnicos e religiosos do Iraque se unam contra a ocupação. Segundo ele, os Estados Unidos e a Grã-Bretanha, sob influência de Israel, têm planos de dividir o país.

A Al Arabiya disse que a fita, a terceira nas últimas semanas, foi entregue a um de seus correspondentes em Bagdá.



Índice
LEIA SÓ
NOTÍCIAS DE:
Folha Online
UOL News
UOL Esporte
UOL Economia
UOL Tablóide
Mundo Digital
Veja Online
Vestibuol
UOL Diversão e Arte
UOL Música
Exame
BBC
The New York Times
Cox News Service
El País
Financial Times
Le Monde
Hearst Newspapers
The Boston Globe
TNYT News Service
USA Today
Consultor Jurídico
AFP Internacionais
AFP Negócios
AFP Esporte
AFP Diversão
Reuters Geral
Reuters Negócios
Reuters Esporte
Reuters Diversão
Lusa
UOL Rádios e TVs
UOL Corpo e Saúde
Notícias sobre o UOL
Reuters Limited - todos os direitos reservados. O conteúdo Reuters é de propriedade intelectual da Reuters Limited.
Qualquer cópia, republicação ou redistribuição do Conteúdo Reuters, inclusive por armazenamento rápido, enquadramento
ou outros meios semelhantes, estão expressamente proibidas sem o consentimento prévio por escrito da Reuters.
A Reuters não será responsável por quaisquer erros ou atrasos no Conteúdo,
ou por quaisquer medidas tomadas na ocorrência fos fatos ora descritos.