Publicidade



:
China e Japão, cruzando a fronteira
Entrosada, defesa do Brasil não pode falhar contra o Paraguai, diz Parreira
Lucro da Eletrobrás cai 71% e fica em R$ 323 milhões em 2003
MSN reformula portal para brigar com Google e Yahoo!
'Scooby-Doo 2' lidera bilheterias dos EUA no fim de semana
Índia de Roraima vai à OEA contra governo brasileiro

Envie esta
notícia por email
Índice

Roberto Marinho morre aos 98 anos no Rio
00h55 - 07/08/2003


RIO DE JANEIRO (Reuters) - O empresário Roberto Marinho, presidente das Organizações Globo, morreu aos 98 anos na noite de quarta-feira no Rio de Janeiro.

Segundo informe divulgado pela Central Globo de Comunicação, Marinho estava em sua casa, no bairro do Cosme Velho, quando sofreu um edema pulmonar na manhã de quarta-feira.

Ele foi levado imediatamente para o hospital Samaritano, na zona sul do Rio, onde permaneceu durante todo o dia na Unidade de Terapia Intensiva, em estado grave.

Segundo o informe do Jornal da Globo, o edema foi causado por uma trombose. Os médicos tentaram dissolver o coágulo no pulmão, sem sucesso. Às 21h30, Marinho foi submetido a cirurgia para remoção do coágulo, mas não resistiu.

"É uma tristeza muito grande. Perdi mais que um irmão, perdi um segundo pai", disse Rogério Marinho, irmão do empresário, ao deixar o hospital.

Roberto Marinho nasceu no Rio de Janeiro no dia 3 de dezembro de 1904, no bairro do Estácio. Filho do jornalista Irineu Marinho, assumiu o jornal da família, "O Globo", aos 25 anos, e a partir daí montou um império de comunicação que inclui a maior rede de televisão do país.

Políticos, empresários e representantes do governo lamentaram a morte do jornalista.

"Recebi com surpresa e tristeza a notícia de morte de Roberto Marinho, de quem fui amigo e a quem o jornalismo deve muito. Nos momentos difíceis do Brasil nunca faltou a ele realismo e solidariedade do país", disse o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

O ministro da Fazenda, Antonio Palocci, afirmou que o empresário foi fundamental para a construção da democracia brasileira.

"O Brasil perde mas devemos aplaudir o exemplo dado pelo doutor Roberto Marinho para todos os brasileiros, demonstrando que é possível construir grandes obras em uma grande nação."

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva decretou luto oficial de três dias pela morte do empresário.

O corpo será velado na casa do empresário no Cosme Velho, na zona sul do Rio a partir das 10h e será enterrado no Cemitério João Batista.



Índice
LEIA SÓ
NOTÍCIAS DE:
Folha Online
UOL News
UOL Esporte
UOL Economia
UOL Tablóide
Mundo Digital
Veja Online
Vestibuol
UOL Diversão e Arte
UOL Música
Exame
BBC
The New York Times
Cox News Service
El País
Financial Times
Le Monde
Hearst Newspapers
The Boston Globe
TNYT News Service
USA Today
Consultor Jurídico
AFP Internacionais
AFP Negócios
AFP Esporte
AFP Diversão
Reuters Geral
Reuters Negócios
Reuters Esporte
Reuters Diversão
Lusa
UOL Rádios e TVs
UOL Corpo e Saúde
Notícias sobre o UOL
Reuters Limited - todos os direitos reservados. O conteúdo Reuters é de propriedade intelectual da Reuters Limited.
Qualquer cópia, republicação ou redistribuição do Conteúdo Reuters, inclusive por armazenamento rápido, enquadramento
ou outros meios semelhantes, estão expressamente proibidas sem o consentimento prévio por escrito da Reuters.
A Reuters não será responsável por quaisquer erros ou atrasos no Conteúdo,
ou por quaisquer medidas tomadas na ocorrência fos fatos ora descritos.