Pesquisa indica que esperar pela dor é tão doloroso quanto senti-la

Ansa

Um estudo científico demonstrou que a espera pela dor faz tanto mal quanto sentir a dor em si. O estudo foi exemplificado em crianças que, ao tomarem uma injeção, admitem que esperavam por algo pior.

A pesquisa, publicada na revista científica "Science", é fruto de um novo ramo da ciência, a neuro-economia, que estuda o cérebro para entender os mecanismos de escolha e decisão.

Durante a pesquisa, o médico Gregory Berns, da Emory University, partiu do pressuposto de que "o medo leva a tomar decisões equivocadas".

Um exemplo documentado da pesquisa é sobre um grupo de voluntários que deverão sofrer uma descarga elétrica. Cerca de um terço, exatamente os que tinham mais medo, preferiram receber uma descarga maior para não precisar esperar mais tempo.

A pesquisa foi financiada pelo National Institute on Drug Abuse dos Estados Unidos. O objetivo era compreender de que modo o cérebro de uma pessoa se antecipa e elabora as conseqüências negativas de determinado comportamento.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos