Italiana quer repatriação do corpo do filho morto na guerrilha do Araguaia

CONSENZA (ITÁLIA), 3 JAN (ANSA) - Uma italiana lançou nesta quarta-feira, por meio da agência ANSA, um chamado ao presidente da Itália, Giorgio Napolitano, para que o corpo de seu filho, morto em 1974 no Brasil quando lutava contra a ditadura militar, seja repatriado.

Elena Gibertini, com quase 90 anos de idade, fez o apelo ao governo para poder dar o último adeus a seu filho, Libero Giancarlo Castiglia.

"Estou quase no fim da minha vida e meu último desejo é dar um último adeus ao meu filho", disse a mulher.

"Neste último momento de minha vida, queria poder chorar sobre o túmulo de meu filho", continuou a senhora, que vive em Lungro, um povoado de Cosenza, Calábria, sul da Itália.

Elena pediu ao presidente italiano que "intervenha diante das autoridades brasileiras para obter a devolução dos restos mortais de meu filho".

Nos últimos meses, os familiares de Libero Castiglia têm enviado cartas com esse pedido ao ministro das Relações Exteriores, Massimo D'Alema, e ao presidente da Câmara dos Deputados, Fausto Bertinotti.

"Da política nunca obtivemos respostas", disse Walter, outro filho de Elena.

"Nós não dispomos de recursos econômicos para repatriar o corpo de Libero e por isso, queríamos ajuda do Estado", continuou.

Libero Castiglia, que morreu na região de Araguaia, fazia parte de um grupo guerrilheiro e era membro do comitê central do Partido Comunista do Brasil.

Segundo parentes, seria o único estrangeiro morto em combate contra militares da ditadura.

Libero, que era conhecido como Joca, havia adotado o falso nome de João Bispo Ferreira da Silva.

Em mais de uma ocasião, seus irmãos e sua sobrinha Lara viajaram ao Brasil para solicitar que os restos mortais de Libero fossem individualizados e devolvidos para que fossem sepultados pela família.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos