AL protesta contra novas regras de imigração na Europa, diz Alencastro

da Redação

Imigração na Europa. O Parlamento Europeu aprovou nesta semana regras mais rígidas contra os imigrantes ilegais no bloco econômico. Agora, imigrantes não-regularizados podem ser detidos por até 18 meses.



A decisão foi recebida com propostas de associações de direitos humanos e houve protestos da OEA (Organização dos Estados Americanos), que protestou reclamou oficialmente à UE. Além disso, explica Luiz Felipe de Alencastro, professor da Universidade de Sorbonne e colunista do UOL, "houve protestos generalizados dos países da América Latina".

Alencastro destacou, porém, que a lei é geral e "não atinge só os latino-americanos". "Atinge também os imigrantes da África e da Ásia, que são bem mais numerosos que os latino-americanos", disse. A lei, entretanto, é necessária, do ponto de vista europeu. "O fato é que 27 países constituem o espaço europeu e não há fronteira interna. Por isso tomou-se essa medida coletiva", disse.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos