Mulher mais alta do mundo morre nos EUA

Das agências internacionais

Sandy Allen, considerada a mulher mais alta do mundo, morreu na quarta-feira (13) em uma clínica em Shelbyville, Indiana, nos EUA, aos 53 anos de idade. Ela media 2,32 metros de altura.

A causa da morte ainda não foi divulgada. Ela tinha vários problemas de locomoção e utilizava, nos últimos tempos, uma cadeira de rodas. Sandy foi hospitalizada há poucos meses com diabetes, problemas respiratórios e disfunção nos rins.

Sandy Allen era natural de Chicago, nos Estados Unidos, e seu crescimento anormal se deu em função de um tumor na glândula pituitária.

A mulher mais alta do mundo, que sempre inspirou crianças e jovens a aceitarem os diferentes, chegou a recorrer ao Guinness Book para tentar encontrar uma outra mulher tão alta como ela. Sandy dizia que sua vida social era praticamente nula.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos