Evo diz que se sente "culpado" por "humilhação" das forças de segurança

Paula Laboissière Da Agência Brasil

O presidente da Bolívia, Evo Morales, disse hoje (12) que se sente "culpado" porque a polícia e mesmo as Forças Armadas bolivianas têm sido "esmagadas" por manifestantes opositores, uma vez que foi o próprio líder quem pediu às duas instituições que não utilizem armas contra o povo. As informações são da agência argentina Telam.

"Quero dizer uma verdade: talvez eu seja culpado ao dizer às Forças Armadas e à Polícia Nacional que não utilizem armas contra o povo e alguns grupos se aproveitam disso para ofendê-los e humilhá-los", disse Morales.

Ele criticou os atos de manifestantes que atentaram contra a companhia telefônica estatal Entel e contra os poços petroleiros. "Eles nunca haviam agido dessa forma quando essas instituições eram privadas e não estavam sob o poder do Estado", defendeu.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos