Chefe militar do ETA é preso na França

Do UOL Notícias*
Em São Paulo

A ministra francesa do Interior anunciou nesta madrugada, em comunicado oficial, a prisão do suposto chefe militar do grupo separatista basco ETA, segundo informações do jornal espanhol "El País".

  • AFP

    Garikoitz Aspiazu Rubina, o Txeroki, foi preso junto com uma mulher

    Garikoitz Aspiazu Rubina, o Txeroki, foi detido no sudoeste da França. Na operação realizada pela Guarda Civil, além de Txeroki, foi detida uma mulher cuja identidade não foi identificada.

    Agentes da polícia francesa realizaram a operação por volta das 3h30 (hora local) entrando em um prédio na cidade francesa de Richelieu, onde estavam os dois supostos terroristas. No momento da prisão, ambos estavam dormindo e, segundo a polícia, estavam armados.

    O principal responsável pelos comandos da ETA nasceu em Bilbao, no dia 6 de julho de 1973, e é considerado o principal responsável da ETA após a detenção em 2004 de Mikel Antxa e de Soledad Iparaguirre, conhecido como "Anboto".

    Investigadores atribuem a ele o assassinato do magistrado José María Lidón em novembro de 2001.

    No começo deste mês, o ministro do Interior espanhol, Alfredo Pérez Rubalcaba, revelou que dois "etarras" detidos do comando Nafarroa declararam a um juiz que Aspiazu lhes tinha confessado ser o autor do ataque em Capbreton (França), no dia 1º de dezembro de 2007, aos guardas civis Fernando Trapero e Raúl Centeno.

    *Com informações da agência EFE

    Receba notícias do UOL. É grátis!

    Facebook Messenger

    As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

    Começar agora

    Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

    UOL Cursos Online

    Todos os cursos