No dia seguinte aos ataques, Mumbai amanhece vazia e com medo

Thiago Varella
Do UOL Notícias
Em São Paulo

Mumbai ainda não acordou do pesadelo dos ataques terroristas. Na manhã seguinte dos atentados que mataram mais de 100 pessoas, a cidade está vazia. Moradores relatam que poucas pessoas se atrevem a andar pelas ruas.

As emissoras de televisão pedem para que os moradores permanecessem em suas casas. As aulas foram canceladas e poucas pessoas foram trabalhar. "Estamos presos em nossos lares, aguardando notícias", disse ao UOL, por telefone, o estudante Jeet Bahrani, de 20 anos.


"A população está com medo que os ataques continuem. Além do temor dos terroristas, os indianos também temem os policiais, que podem confundir qualquer um com os criminosos", diz.

Bahrani contou que, no momento dos atentados, muitas pessoas estavam comemorando a vitória da seleção indiana de críquete - esporte favorito do país - sobre a Inglaterra. "É como se os brasileiros estivessem comemorando uma vitória da seleção de futebol. Por isso, toda a violência nos pegou de supresa". O jovem indiano morou um ano em Mogi Guaçu, interior de São Paulo.

O estudante também falou que seu pai teve de sair correndo do cinema por causa dos ataques. "Ele estava vendo um filme quando o gerente do cinema parou a exibição na metade e mandou todos para casa."

Os moradores de Mumbai já haviam sofrido com um violento atentado em 2006. Na ocasião, sete bombas explodiram nos trilhos do trem da cidade, matando 180 pessoas. Entretanto, os ataques de quarta-feira parecem ter chocado mais os indianos.

"Em 2006, no dia seguinte, a vida continuava. Todos estavam trabalhando e, até mesmo, pegando trens. Hoje parece que ninguém tem coragem de começar a vida", explicou Shivani Mutha, de 21 anos.

A jovem, que também morou no Brasil, trabalha para o consulado brasileiro em Mumbai e mora a alguns metros do local dos ataques. "Na hora eu estava em casa. Fiquei ouvindo as explosões que pareciam que nunca iam parar. Comecei a ligar para meus amigos para saber se estava tudo bem. Fiquei sem saber o que fazer", relembrou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos